• 0k
  • 0
Psicologia Para Pequenos Negócios \ 28 de Fevereiro de 2013

O Poder do “Buzz” Na Web

Sem dúvida, a internet trouxe muitas mudanças para o mundo e uma delas foi a maneira com que as pessoas passaram a se relacionar com as empresas. Por isso, o uso inteligente das novas mídias, da internet e das redes sociais se tornou ferramenta importantíssima na comunicação corporativa. Hoje, é comum que os consumidores utilizem a internet para pesquisar sobre um produto ou serviço e para fazer sugestões ou reclamações – tanto diretamente para a empresa quanto entre sua rede virtual de amigos. Um simples comentário de um indivíduo em uma rede social sobre uma empresa pode rapidamente gerar centenas de outros comentários e ser compartilhado com outras centenas ou milhares de pessoas. E ainda: a ação de uma empresa pode motivar brincadeiras, paródias e memes (idéias que se espalham pela internet de forma viral) feitos por usuários.

A grande diferença está em como as empresas se utilizam e participam dessas situações. Com certeza aquela que acompanha o meio digital, que possui canais de comunicação na internet e “conversa” com seus usuários, dando atenção a seus comentários e ações, terá melhores resultados do que outra que apenas utiliza esses canais para promover seu negócio ou para replicar campanhas pensadas para outros meios, sem se valer do poder de interatividade e aproximação da internet.

Abaixo, você vai conhecer alguns exemplos de casos em que empresas aproveitaram, de maneira esperta, ações geradas por usuários da internet como oportunidades para relacionar-se de maneira próxima a seus clientes e de chamar atenção positiva para suas marcas:

Coca-Cola Brasil

Em janeiro deste ano, o canal de vídeos de humor Porta dos Fundos – que “bomba” na internet desde 2012 – brincou com a campanha “Descubra sua Coca-Cola Zero”, da Coca-Cola Brasil, que insere nomes de pessoas nas embalagens da Coca Zero com a frase “Quanto mais fulano melhor” e estimula as pessoas a procurarem e comprarem latinhas e garrafas com seu nome. Assista:

http://www.youtube.com/watch?&v=NZb0XKHgtjo

Após o sucesso do vídeo, que já tem mais de 4 milhões de visualizações, a Coca-Cola reagiu com bom-humor e passou a incorporar também às embalagens alguns nomes, digamos, mais raros e difíceis…uma excelente jogada de marketing, que funcionou pela agilidade e coragem da Coca-Cola.

Spoleto

O mesmo canal Porta dos Fundos já havia feito, em 2012, um vídeo ironizando o atendimento da rede de fast food de massas Spoleto, em que uma cliente indecisa é maltratada pelo atendente. O vídeo não cita o nome da empresa, mas deixa claro, para quem conhece a rede, que dela se tratava:

http://www.youtube.com/watch?v=Un4r52t-cuk

O vídeo, como muitos outros, criou buzz na rede. A reação da empresa poderia ter sido reclamar, tentar tirar o vídeo do ar ou ignorar. Mas não: entraram em contato com os realizadores do vídeo e, além de pedirem para renomearem o primeiro vídeo como “Spoleto”, encomendaram sequências da “trama” aos produtores. Todos os vídeos foram incorporados ao canal do Spoleto no Youtube e receberam uma frase final incentivando o cliente que for mal atendido na rede a entrar em contato. Confira:

http://www.youtube.com/watch?&v=ebe-3s4TLfQ

http://www.youtube.com/watch?v=fGyt3sF3T7M

Volkswagen

Este caso, mais antigo, começou com uma atitude impensada da Volkswagen, mas mostra que as empresas podem – e devem – voltar atrás em suas ações quando necessário. Em 2009, o departamento jurídico da Volks entrou com uma notificação extrajudicial contra um blog chamado Irmão do Décio, em que o designer Du Oliveira cria e publica imagens de releituras de carros clássicos, inclusive alguns modelos antigos da montadora em questão, como Brasília e Karmann Ghia. Segundo a Volks, as imagens referentes aos carros da marca deveriam ser retiradas do ar porque eram usadas indevidamente pelo blogueiro. O blog tirou as imagens do ar, mas o designer afirmou que seu trabalho não era depreciativo à marca, e sim uma homenagem aos modelos antigos de automóveis.

A ação da empresa começou a ter uma repercussão negativa entre os usuários da web e, então, rapidamente a Volkswagen procurou se retratar. Afirmou que o envio da notificação foi um engano, proporcionado por um monitoramento da web feito automaticamente pelo setor jurídico da empresa. Disseram, ainda, que a atividade do blog não havia violado os direitos de imagem da marca, que prezavam a liberdade de expressão e gostariam que o blogueiro voltasse a publicar suas imagens.

EA Sports

Em 2007, um usuário do YouTube postou um vídeo em que mostrava um bug do videogame de golfe Tiger Woods PGA Tour, da produtora de games esportivos EA Sports. Nele, o usuário mostrava uma falha de programação em que conseguia fazer com que o personagem do jogo Tiger Woods (avatar do famoso jogador de golfe dos EUA) fizesse uma tacada andando em cima da água, que ele chamou de “Jesus Shot” (tacada de Jesus). Veja:

http://www.youtube.com/watch?v=h42UeR-f8ZA

A EA Sports, responsável pelo jogo, aproveitou o sucesso do vídeo e respondeu à altura e com muito bom-humor: produziu outro vídeo em que afirmava que o grande feito não era uma falha do jogo, mostrando o próprio Tiger Woods (a pessoa, não o avatar) realizando uma tacada em cima da água. O vídeo alcançou mais 6 milhões de visualizações até o momento:

http://www.youtube.com/watch?v=FZ1st1Vw2kY

Isso tudo mostra que, se você estiver prestando atenção no que se passa na Internet (e tiver bom humor), é possível transformar aquele “problema” em algo bom para a sua marca!


Receba o
No Conforto da Sua Casa!

Assine o Wix Blog e não perca nenhuma novidade!

Hmmm, that's not a valid email address.

Aproveite! \ 

Receba em primeira mão dicas atualizadas sobre como
promover seu negócio, Web Design, SEO e do Wix!

Hmmm, that's not a valid email address.