• 45k
  • 17
Redes Sociais \ 20 de março de 2018

Os 10 Erros que Todo Community Manager Deve Evitar

O uso das redes sociais deve ser divertido, mas também produtivo. Hoje em dia, tão importante quanto construir um site incrível para consolidar sua presença online, é ter pelo menos uma página corporativa nas redes sociais. As redes sociais democratizaram a forma como as marcas se comunicam com os usuários, eliminando todas as barreiras e possibilitando tanto às empresas como aos influenciadores digitais chamar a atenção e se conectar com seus seguidores em tempo real. Porém, nem tudo é diversão e é importante lembrar que para cada tipo de rede social existem regras “não escritas” que um bom gerente de comunidade – ou community manager, como costuma ser chamada a profissão – deve seguir se não quiser irritar seus seguidores, incomodar seus clientes ou até perder negócios.

Se você está pretendendo usar as redes sociais de forma profissional, estes são alguns pequenos detalhes que devem ser evitados para se assegurar que seus fãs continuem sendo fãs e seu negócio cresça sem problemas, aproveitando da melhor forma o alcance e o impacto que as redes sociais oferecem a quem sabe usá-las corretamente.

01. Não adaptar o conteúdo a cada rede social

Cada rede social tem seu próprio tom e estilo. São usadas com diferentes propósitos e contextos. Dessa forma, sabemos que o Instagram tem seu foco principalmente em imagens atrativas. O Twitter é todo baseado em notícias e atualizações em tempo real enquanto o Facebook te proporciona contar sua história (através de texto, imagens e/ou vídeos). Também é importante lembrar a quem se dirige cada uma das mídia sociais – algumas redes são mais direcionadas aos amigos e familiares, enquanto outras como Linkedin e Pinterest têm um papel diferente. A regra de ouro é adequar cada conteúdo à rede social escolhida uma vez que o tom, o tamanho, o tipo de imagens e a frequência podem mudar drasticamente de uma para a outra. Você conhece a “Teoria do Brigadeiro”?

Como adaptar o conteúdo para diferentes redes sociais

02. Aproveitar modas e personagens irrelevantes

Pode ser que o mais recente vencedor de um programa de talentos que é seguido por todo o país seja o “trending topic” do momento nas redes sociais, mas você realmente quer associar a sua marca a essa pessoa? Claro que utilizar a hashtag ou mencionar esse mais recente fenômeno vai te trazer uma avalanche de tráfego, mas igual a tantas outras modas, com a mesma rapidez que vêm também se vão.

03. Falar de política

Todos nós já estivemos alguma vez num jantar de família onde o marido da sua tia-avó faz um comentário político e o que deveria ser uma feliz e pacífica reunião familiar vira uma batalha campal. Este exemplo pode facilmente ser transportado para as redes sociais, só que aqui os efeitos serão diretamente proporcionais ao número de seguidores da página (que podem chegar aos milhões). O principal objetivo das redes sociais deve ser agradar e não gerar um debate político. Um community manager sempre deve ter em mente que não se trata do seu perfil social e, mesmo que possa dar seu toque pessoal aos posts, definitivamente está dando voz a uma marca ou empresa que se dirige a pessoas muito diferentes.

04. Insultar a concorrência

A sua mãe já tinha te ensinado: “insultar não é o caminho”. É bem verdade que algumas redes sociais, como o Twitter por exemplo, se prestam a divertidas discussões entre os community manager, mas como já dissemos são discussões divertidas e inofensivas. Agora, daí a insultar ou aproveitar uma falha da concorrência para tirar vantagem, vai uma grande distância e não vai trazer qualquer benefício. Muito pelo contrário, pode ser contraproducente e acabar provocando não só a concorrência, mas também seus usuários que ficarão controlando você mais de perto para te pegar em qualquer mínimo erro e aí gritar aos quatro ventos.

05. Pecar na ortografia ou no dicionário

Quem nunca cometeu um erro de ortografia? Porém, como community manager, você deve ter muito presente que as páginas corporativas nas redes sociais funcionam como o cartão de visita da empresa. Se a primeira impressão que o usuário tiver da sua marca for um desastre ortográfico, na melhor das hipóteses não voltará à sua página, mas além disso você também pode ser vítima de um meme viral.

06. Sobrecarregar seus seguidores com posts

Comportamento conhecido como “overposting”, postar compulsivamente todos os sete dias da semana, 24 horas por dia, não é saudável e também não fará nenhum bem à sua presença e credibilidade online. Mais do que um guru das redes sociais, você será considerado “aquele que faz spam”. Lembre-se de que, se isto fosse na vida real, você provavelmente estaria encrencado legalmente!

Não existe uma regra determinando a quantidade ideal de posts por dia, mas sabemos que ninguém quer ter sua tela explodindo de tantas notificações de uma das páginas que você segue. Como em todo o resto, o equilíbrio é a chave de tudo.

Os 10 Erros que Todo Community Manager Deve Evitar

07. Tentar esconder as críticas

“Falem bem ou mal, mas falem de mim”. As críticas servem para aprender e ajudam a melhorar. Um bom community manager não só deve levar as críticas na esportiva, mas também reagir de forma inteligente a elas. Responder aos comentários menos agradáveis é tão importante como agradecer os elogios. Apagar ou esconder as críticas só vai te trazer dores de cabeça. Pode acreditar!

08. Esquecer os valores e o tom da marca

Um community manager é o porta-voz digital de uma marca ou empresa. Mais do que ninguém, ele deve respirar a filosofia e os valores da empresa. Da mesma forma que as cores do logo que a empresa escolhe estão relacionadas aos valores que quer transmitir, o tom das conversas e posts nas redes sociais deve estar em sintonia com os valores corporativos. Uma empresa digital deveria usar um tom mais divertido e jovem, já que vende “modernidade”.

09. Ignorar os comentários e as interações com os usuários

Quando sua comunidade já estiver funcionando com sucesso e crescendo continuamente, a tendência é relaxar um pouco. Apesar de estar seguro em relação à fidelidade de seus seguidores, um community manager nunca deve baixar a guarda e esquecer a tarefa mais importante: a atenção aos membros da comunidade e suas interações. À medida que a comunidade fica mais equilibrada, o vínculo entre os usuários mais fiéis e o community manager tende a ficar mais forte, mas isso não lhe exime de continuar seguindo todos os comentários e reações a cada post para, dessa forma, poder oferecer o tipo de conteúdo que os membros da comunidade esperam e que vai te trazer cada vez mais e melhores reações.

10. Comprar “Likes” e seguidores falsos

É o milenar duelo: Quantidade vs. Qualidade. Sabemos que um dos principais objetivos de um community manager é fazer crescer a comunidade. De fato pode até ser que este seja um dos principais motivos para o gerenciamento de comunidades ter surgido como profissão. Mas conseguir seguidores, curtidas e “corações” a qualquer custo não é a maneira certa para crescer. Comprar seguidores ou ultrapassar todos os limites com conteúdo viral pode até gerar uma avalanche de “curtidas”, mas você tem absoluta certeza de que vai conseguir convertê-los em seguidores fiéis ou em potenciais clientes? Uma comunidade menor, leal e interativa é dez vezes mais útil que uma comunidade gigante onde ninguém participa de forma contínua nem se identifica com a sua marca. Se você quer conhecer algumas das formas corretas para conseguir mais reações nas redes sociais leia nosso artigo “5 Formas infalíveis para conseguir mais likes em sua página do Facebook”.

Preparado para conseguir conquistar o mundo virtual? Crie seu incrível site com Wix!

Por Equipe Wix

Receba o Blog do Wix
no conforto da sua casa!

Assine o Wix Blog e não perca nenhuma novidade!

Opa, esse não é um email válido.

e-mail já existe

Opa, esse não é um email válido.

Aproveite! \ 

Receba em primeira mão dicas atualizadas sobre como
promover seu negócio, Web Design, SEO e o Wix!

Opa, esse não é um email válido.

e-mail já existe

Opa, esse não é um email válido.