Algoritmo do Google: Entenda suas últimas atualizações



Se você não está na internet, você não existe. É simples assim. E como mais de 92% das buscas online no mundo acontecem no Google, é crucial que você faça de tudo para melhorar suas chances de seu negócio aparecer nos resultados da busca. Mas como normalmente acontece, é mais fácil falar do que fazer. Tudo começa com um minucioso processo para otimização dos motores de busca quando se cria um site, o que vai permitir que sua visibilidade cresça desde o início. No entanto, as constantes mudanças e atualizações do algoritmo do Google significam que você vai precisar fazer ajustes periódicos nas suas práticas de SEO de forma a garantir que o tráfego do seu site continue sempre crescendo.


Estar ciente das últimas atualizações do algoritmo do Google vai te permitir avaliar quais as áreas da sua presença online que precisam melhorar e manter a sua exposição crescendo continuamente. Sabemos bem que você já tem muita coisa com o que se ocupar e não precisa ainda ter que diariamente verificar se há mudanças no algoritmo, por isso montamos um resumo abrangente das atualizações e alterações do algoritmo do Google ao longo da sua história.


Apesar das atualizações listadas neste artigo serem as que têm o maior impacto no algoritmo do Google, é importante ter em mente que há diversas outras grandes alterações que são implementadas uma ou duas vezes por ano. Essas atualizações são conhecidas como “core updates”. São modificações suficientemente importantes para ter um efeito na forma como os resultados de busca são classificados, mas não suficientemente poderosas para serem consideradas como uma virada na funcionalidade do algoritmo. Você pode ler mais sobre as “core updates” do algoritmo do Google no Blog Central para Webmasters do Google e ficar por dentro das novidades seguindo o Google SearchLiaison no Twitter.


O que são os algoritmos do Google?


Os algoritmos do Google são uma série de programas de computador complexos usados para classificar os sites e determinar quais devem constar nas páginas de resultados dos motores de busca. A meta do algoritmo do Google é disponibilizar uma lista ordenada dos sites mais relevantes para as questões colocadas pelos internautas. Para fazer isso, o Google envia robôs ou rastreadores da web automatizados para verificar todos os sites e determinar, baseados em mais de 200 fatores diferentes, como classificá-los e onde ficam na lista das páginas de resultados.


Um dos fatos mais interessantes sobre os algoritmos do Google é que eles passam por mais de 600 modificações todos os anos e que a maioria dessas alterações são tão sutis que passam até despercebidas.


BERT


Data de lançamento: 25 de Outubro de 2019

Principal alvo: Thin content - conteúdo com pouco ou nenhum valor para o usuário


A mais recente atualização do algoritmo do Google é conhecida como BERT, que corresponde a “Bidirectional Encoder Representations from Transformers”. BERT é um algoritmo de aprendizado profundo que usa o processo da linguagem normal para compreender melhor o significado das palavras nas frases, prestando uma atenção especial ao seu contexto na conversa.


Google considera a atualização BERT do algoritmo como “o maior salto adiante dos últimos cinco anos e um dos maiores saltos adiante na história da Busca”, uma vez que espera-se que tenha um impacto direto em pelo menos 10% de todas as questões de busca.


Fred


Data de lançamento: 7 de Julho 2017

Sites afetados: Conteúdo focado nos Ads


Fred foi uma importante atualização que, ao que parece, tinha como alvo conteúdo de baixa qualidade destinado a gerar receita como, por exemplo, propaganda excessiva em sites de conteúdo pobre. Google só falou sobre esta atualização depois de semanas de rumores incessantes e um “thread” no Twitter cheio de sarcasmo o que, por fim, acabou por levar a atualização a ser nomeada dessa forma. Mesmo assim, o Google se recusou a compartilhar qualquer especificação sobre qual o alvo desta atualização do algoritmo e, ao invés disso, direcionou os usuários para as Diretrizes para webmaster do Google.


Possum


Data de lançamento: 1 de Setembro 2016

Principal alvo: Resultados sensíveis à localização


A atualização Possum do algoritmo do Google foca nas questões de busca sensíveis à localização, afetando principalmente os sites de negócios. Possum foi amplamente definido como um filtro local que leva em consideração tanto a empresa como o endereço do usuário de forma a escolher os resultados mais relevantes. Apesar do SEO local ser uma das dicas mais difundidas de SEO a ser seguida, a sua relevância ficou muito mais forte depois dessa atualização do algoritmo.


RankBrain


Data de lançamento: 26 de Outubro de 2015

Sites afetados: Conteúdo escrito de forma pouco natural


RankBrain é um algoritmo tipo aprendizagem de máquina que usa inteligência artificial para interpretar a intenção das questões de busca de forma a determinar quais resultados vão atender melhor às expectativas dos usuários. Inicialmente, o RankBrain era usado em apenas 15% das buscas aproximadamente, mas o uso cresceu e esta atualização do algoritmo está envolvida em quase todas as questões de busca no Google. De forma a poder selecionar os resultados mais relevantes, esta atualização do algoritmo leva em conta a interação do usuário com certos tópicos e recursos para cada questão para a qual o usuário fez uma busca.


Na altura em que foi lançado, o Google definiu o RankBrain como o terceiro fator mais importante de classificação (entre mais de 200) e foi considerada a mais importante alteração na história das atualizações do algoritmo do Google até a introdução do BERT em Outubro de 2019.


Mobile


Data de lançamento: 21 de Abril de 2015

Sites afetados: Páginas não otimizadas para mobile


Conhecido de brincadeira como Mobilegeddon, a atualização Mobile do algoritmo do Google talvez seja a mais conhecida entre todas desta lista. Com o novo mobile-first index (indexação baseada primeiramente em dispositivos mobile), o algoritmo do Google começou a classificar os sites baseando-se primeiramente na sua versão mobile. Diferente de outras atualizações do algoritmo, a Mobile criou um burburinho imenso na grande mídia à medida que empresas de todos os tamanhos corriam para otimizar seus sites para navegação em dispositivos móveis.





Pigeon


Data de lançamento: 24 de Julho de 2014

Sites afetados: Páginas locais relevantes


O principal objetivo da atualização Pigeon do algoritmo do Google era aumentar o ranking dos resultados de busca locais, afetando as listagens dos sites e os pins do Google Maps. O fator Pigeon leva em conta não só as práticas do site, como escrever um poderoso SEO title tag, mas também o alcance de cada empresa e seus esforços em termos de backlink, por exemplo, estando listadas em diretórios locais de empresas. Esta atualização do algoritmo causou uma das mais significativas alterações já vistas nos resultados locais do Google.


Hummingbird


Data de lançamento: 20 de Agosto de 2013

Sites afetados: Conteúdo entupido de palavras-chave (keyword stuffing)


Hummingbird foi a primeira grande atualização do algoritmo do Google. Em outras palavras, foi a primeira vez que o algoritmo do Google foi totalmente alterado. Com o Hummingbird, o algoritmo do Google começou a focar no significado por trás de cada palavra na questão da busca e como as palavras se relacionam umas com as outras ao invés de tratar cada uma individualmente. Consequentemente, os resultados na página combinam com a intenção de quem faz a busca mesmo se não contêm as palavras exatas que foram digitadas. Isso redefiniu a forma como as palavras-chave passaram a ser usadas nos sites levando a um uso de forma muito mais natural ao invés de encher o conteúdo com palavras-chave.


Penguin


Data de lançamento: 24 de Abril de 2012

Sites afetados: Páginas webspam


Penguin, também conhecido como “atualização webspam do algoritmo”, tinha como propósito detectar e penalizar sites envolvidos em práticas de manipulação de links. Antes do Penguin, o volume de links era considerado um fator de ranking mais significativo do que a qualidade do conteúdo, o que levava a favorecer sites que compravam links ou que eram envolvidos com redes de links. Essa atualização do algoritmo agora faz parte do algoritmo central dando ao Google um maior controle sobre técnicas de spam e conteúdo de baixa qualidade.


Panda


Data de lançamento: 23 de Fevereiro de 2011

Sites afetados: Conteúdo de baixa qualidade


O algoritmo Panda foi o primeiro grande passo da guerra do Google contra páginas de baixa qualidade e o que é conhecido como “content farms”. O principal objetivo desta atualização foi recompensar páginas de alta qualidade e reduzir significativamente a presença de sites pobres de conteúdo nas páginas dos resultados de busca. Entre outros fatores, o Panda abordou práticas problemáticas dos sites como “thin text”, conteúdo duplicado, falta de autoridade, “content farming”, páginas repletas de anúncios e divergência nas questões de busca.



Publicado pela Equipe Wix





pt03.png