top of page

IA generativa: o que é, exemplos e melhores práticas

Atualizado: 4 de jun.


Capa do guest post sobre IA Generativa por Juliano Kimura.


Com mais de 20 anos de experiência no universo digital, acompanhei a incrível evolução das tecnologias. Desde o início da internet, quando destaquei a importância de criar sites, até a chegada dos jogos em mundos virtuais no Brasil no ano 2000, sempre estive envolvido em entender e explicar essas novidades.


Meu nome é Juliano Kimura, autor do "O Livro Secreto das Redes Sociais", embaixador da Worldcoin e fui eleito duas vezes o melhor profissional de redes sociais. Também conquistei quatro prêmios por trabalhos realizados em marketing digital.


Vi grandes mudanças, como a transição dos aplicativos de celular das operadoras para a AppStore e Playstore, e atuei como palestrante no Facebook Brasil, observando como empreendedores e profissionais se adaptam às redes sociais e marketplaces. Estamos constantemente enfrentando revoluções industriais, e a atual não é exceção. 





O que é inteligência artificial generativa?


IA generativa refere-se a formas avançadas de inteligência artificial, englobando sistemas que usam Machine Learning e Deep Learning. Simplificando, ela pode criar, aprender, reaprender e até imaginar novos conteúdos a partir de dados armazenados ou não.


Você sabia que é possível criar um site com inteligência artificial com o Wix?



Origem da IA generativa


A IA generativa surgiu com o desenvolvimento do Machine Learning e do Deep Learning, por volta de 2010. Essas tecnologias foram fundamentais para sua existência hoje.



Como funciona a IA generativa


A inteligência artificial generativa utiliza redes neurais e Machine Learning para interpretar dados e gerar respostas, podendo até criar novas soluções baseadas em sua programação e informações disponíveis.



Exemplo de site criado com inteligencia artificial generativa.


Como a IA generativa é treinada?


A IA é alimentada com grandes volumes de dados, que são usados para criar suas respostas, seguindo diferentes modelos de IA generativa. 



Exemplos de IA generativa


A IA generativa tem aplicações em várias áreas. Por exemplo, pode ser treinada com milhões de diagnósticos médicos para melhorar a precisão ao realizar diagnósticos. Ela também economiza tempo em tarefas repetitivas ou que exigem muito tempo de análise, como revisar textos ou criar imagens.



Aplicativos comuns de inteligência artificial generativa


Essa tecnologia está acelerando processos criativos, especialmente na produção audiovisual. Profissionais como redatores, jornalistas, roteiristas e designers estão entre os primeiros a sentir seu impacto. Alguns exemplos são:



  • Midjourney para imagens.

  • Kaiber para vídeos.

  • ChatGPT para textos e criação de IA personalizada.



IA generativa para a criação de imagens


O ChatGPT 3.5 e o mais recente ChatGPT 4 Plus tornam a produção de conteúdo mais fácil e rápida. No entanto, é importante manter um olhar crítico sobre o material gerado e valorizar o pensamento criativo.



IA generativa para criação de texto


O ChatGPT 3.5 e o mais atual ChatGPT 4 plus vem transformando a produção de conteúdo em uma tarefa mais simples com menos tempo dedicado. No entanto, vale lembrar que não podemos deixar 100% do trabalho para a ferramenta.


É necessário ter uma visão crítica para entender se o texto produzido ou revisado não é uma alucinação da IA generativa. Outro ponto importante é que o pensamento criativo e crítico será sempre essencial para fazer um uso da tecnologia acima da média. Se todos utilizam a mesma ferramenta de inteligência artificial, o processo criativo individual será extremamente importante para diferenciar entre profissionais medianos dos acima da média. 



Vantagens e desafios da inteligência artificial generativa


Vantagens da inteligência artificial generativa


A IA generativa é um tipo de inteligência artificial que tem como característica principal que é o aprendizado da máquina (machine learning). O uso consciente do recurso de aprendizagem da máquina torna essa uma das ferramentas mais importantes em todas as áreas. Isso significa que você pode treinar a máquina para ser um assistente ou um copiloto melhor para todas as suas tarefas diárias. Importante lembrar que esse recurso de aprendizagem pode se limitar dentro da sua relação com a inteligência artificial generativa. 


Vale destacar que ainda estamos em um estágio embrionário a inteligência artificial, que ainda vem ganhando forma. Ou seja, ainda estamos trabalhando com a inteligência artificial "bebê". 


Desafios da inteligência artificial generativa


A inteligência artificial traz três danos colaterais como consequência de sua evolução e democratização:


  • Mudanças significativas nas profissões - Muitas profissões deixarão de existir ou passarão por mudanças significativas, assim, os profissionais que não se adaptarem podem ficar obsoletos muito rápido.

  • Apagão do pensamento crítico - A decisão e o pensamento crítico serão cada vez mais importantes em uma sociedade guiada pela inteligência artificial generativa.

  • Crise de confiança digital - O crescimento das imagens e vídeos gerados por inteligência artificial generativa acaba criando uma crise de confiança. DeepFake, contas falsas, falsos seguidores, celebridades falsas, falsos relacionamentos, falsos relatos etc são coisas que passaram a fazer parte de nossas vidas. Essa crise de confiança será algo crescente e trará a ascensão de duas novas tecnologias, o protocolo da confiança e as habilidades centradas nos seres humanos. 



Infografico sobre IA Generativa.


Como IA generativa vai mudar o mundo


Nós crescemos com a noção de que o desemprego é algo ruim, mas e se o desemprego for algo bom? Através da robótica e da inteligência artificial generativa, podemos concluir que o futuro do emprego é não ter emprego. Muitos dirão que isso é algo negativo, mas será que trabalhar em atividades repetitivas é algo saudável?


Acredito que as relações entre ser humano e trabalho e ser humano e máquina passarão por grandes transformações. A máquina não vem roubar o tempo do homem, mas vem adicionar mais tempo livre à vida dos homens. Ao assumir tarefas, a tecnologia permitirá ao ser humano ter mais tempo para si próprio.




Conclusão


A inteligência artificial generativa vai permitir que o ser humano dê maior ênfase às coisas que nos tornam humanos.  Não é à toa que, desde a primeira revolução industrial, a indústria que mais cresce no mundo é a do entretenimento e da cultura. 


Para finalizar, pare de assistir filmes e séries que te mostram futuros distópicos tecno-apocalípticos. Precisamos encarar a tecnologia como meio e não como fim, e culpar a inteligência artificial generativa por todos os problemas da humanidade é terceirizar nossa própria culpa como seres humanos. 


Quando paramos de culpar a tecnologia por nossos problemas, finalmente vamos discutir como vencer as barreiras e resolver problemas. Também precisamos aprender a usar melhor o tempo extra que nos será dado, aproveitando mais a vida e nossa família. 



Embaixador da Worldcoin

Com mais de 20 anos de carreira, Juliano Kimura está entre os palestrantes mais renomados no mundo digital no Brasil e, além de ter sido eleito duas vezes o melhor profissional de redes sociais, ele também é embaixador da Worldcoin, liderado por Sam Altman, criador do ChatGPT e CEO da OPENAI.

pt03.png
bottom of page