• 43k
  • 46
Pequenos Negócios \ 26 de setembro de 2018

O Que é o Branding de Produto e Como Implementá-lo em Sua Marca

Alguma vez esteve no meio de uma conversa e alguém fala a frase “just do it” e a primeira coisa que vem à sua cabeça é a imagem de um jogador de basquete fazendo uma enterrada espetacular? Ou simplesmente ler as palavras “Coca-Cola” é tudo o de que você precisa para pensar no famoso rótulo vermelho e branco da marca? Mesmo se você nunca comprou um tênis Nike ou não toma Coca-Cola, apostamos que ainda assim teve algum tipo de reação emocional imediata ao ler sobre os símbolos que são a assinatura de cada um destes produtos. Talvez você identifique sucesso à seta da Nike ou a sensação de frescor a uma garrafa de Coca-Cola gelada no verão. Isso aí é o que chamamos de poder de associação – também conhecido como branding de produto.

Um branding de produto bem feito usa com sucesso o design físico do produto e sua divulgação para contar uma história coerente sobre o que é seu produto e como é diferente de modelos semelhantes que existem no mercado. Um logo atrativo, um site deslumbrante, uma embalagem divertida, um slogan inesquecível – todas estas são ferramentas essenciais do marketing. No entanto, a forma como você usa todos estes elementos físicos do design juntos para criar uma identidade e uma percepção consistentes para seu produto, é que vai fazê-lo se destacar dos concorrentes. E agora, quer saber a boa novidade? O seu orçamento para o marketing não precisa ter tantos zeros como o das marcas acima para ser eficaz. (Escutou esse barulhinho? Foi sua carteira suspirando aliviada!) Leia mais para ver nossas orientações sobre como fazer o branding de um produto para ganhar o coração e a mente de clientes em potencial.

Conheça a identidade da sua marca

Antes de poder começar a inserir a narrativa do seu produto numa campanha publicitária, você precisa conhecer perfeitamente sua história. Para isso, tire uma noite para ter um bom tempo com seu produto. Acenda umas velas, cozinhe um excelente jantar e comece a fazer algumas perguntas para realmente conhecê-lo. Você sabe, perguntas básicas, como:

  1. Qual o propósito do seu produto? Quais necessidades ele vai preencher no mercado? Jogue um pouco com as palavras para criar uma declaração da missão específica do seu produto. Faça o teste clássico do discurso de venda para elevador: se você tivesse 30 segundos entre um andar e outro para explicar o seu produto para um desconhecido, como você faria isso da forma mais concisa e cativante possível? Quando esta parte estiver perfeita, pode sair por andando de elevador com toda a confiança.
  2. Quem é o público-alvo do seu produto? Por que essas e não outras pessoas? Imagine que você deu de cara com a conta na rede social de um membro desse grupo. Comece a montar as características do perfil com base no tipo de informação que você esperaria encontrar em sua página: idade, histórico escolar e profissional, local de residência, causas e grupos que apoia, estado civil, hobbies e o que faz para se divertir. Certifique-se de conseguir ligar os pontos do porquê cada parte da sua biografia os posiciona como potenciais clientes do seu produto.
  3. Quais são as principais convicções deste perfil demográfico? Como você caracterizaria seu estilo de vida? Um branding de sucesso acontece quando você alinha os valores que você comunica através do seu produto aos valores declarados por seus potenciais compradores. Se seu público-alvo é ligado a causas ambientais, você pode, por exemplo, enfatizar a possibilidade de reciclar o conteúdo de papelão usado nas suas caixas de entrega após o uso. Você está atendendo a amantes de música que estavam na faculdade nos anos 90? Faça referências a músicas que foram sucesso nesta época na promoção dos produtos nas redes sociais. Esperamos que você, de alguma forma, já tenha se dado conta do que precisa fazer…
  4. Já existem produtos semelhantes no mercado? O que as pessoas adoram (e odeiam) neles? E o que faz os seus serem diferentes?

Pesquisar seus concorrentes é essencial para estar atualizado com o que estes falam sobre seus produtos. Siga seus perfis nas redes sociais, assine suas newsletters, leia as análises e críticas dos seus produtos online – e anote tudo. Esta informação vai te ajudar a criar um nicho para que seu próprio produto brilhe, o que também pode ser conhecido como a sua “vantagem”. Esta é a desculpa que você dá a um cliente que está navegando no seu site para que ele escolha o seu produto ao invés do da concorrência, seja devido a um recurso avançado que você oferece ou à mensagem que você está vendendo junto com o item físico. Seja lá o que for que te diferencie do restante dos concorrentes, aja como se você fosse o Simba na Pedra do Orgulho e conte para todo mundo.

Sabemos que isso é tudo muito romântico. Suas respostas a estas questões vão orientar qualquer decisão que você tenha que tomar nessa trajetória em relação ao seu design ou ao marketing. Está arrancando os cabelos para saber se vai escolher a embalagem de cor verde menta ou vermelho gritante? É agora que você pega aquelas suas notas e vai consultá-las como se fossem uma bola de cristal onde está todo o seu futuro. Vai refrescar a sua memória com respostas que vão te ajudar a voltar à base do que representa o seu produto e de quem é seu público – a partir daí, a escolha da cor da sua embalagem vai fluir naturalmente. Ter sempre em mente o propósito do seu produto e a imagem da população demográfica que é seu alvo, vai garantir que o resultado do seu branding seja consistente e fale exatamente para aquelas pessoas que você espera que venham a ser seus clientes fiéis.

O Que é o Branding de Produto e Como Implementá-lo em Sua Marca

Conte sua história para o mundo

Agora que você já tem o fundamental – o que é seu produto, o valor que ele agrega ao mercado e quem você acha que vai usá-lo – chegou o momento de começar a contar a história. A história do seu produto provavelmente vai parecer bem diferente dos contos de fadas da sua infância, mas o objetivo de evocar uma resposta emocional específica deve permanecer o mesmo. Os passos que você encontra a seguir são um passo-a-passo de como traduzir a identidade do seu produto em cada um dos componentes do seu branding físico de forma a produzir uma narrativa coerente. Era uma vez…

1. Selecione um esquema de cores. Antes de poder começar a criar qualquer material de marketing, desde o logo até os folhetos promocionais, você precisa apelar para seu lado artístico e escolher a paleta de cores que vai fazer sua marca brilhar. Estas cores serão um sinal visual de tudo o que é relacionado ao seu produto, por isso certifique-se de fazer sua pesquisa e usar a psicologia das cores para evocar exatamente o sentimento emocional que você deseja.

2. Escolha suas fontes. Não é só o que você diz, mas como você diz. Isto também vale para o que é escrito. Sua escolha de fontes desempenha duas poderosas funções na comunicação da sua história. Primeiro, literalmente possibilita que seus materiais de marketing sejam lidos. Por exemplo, quando você está criando seu site, as fontes sem serifa são as mais fáceis para leitura quando mostradas numa tela. E apesar de compreendermos que navegar pelas maravilhosas fontes do Editor Wix é mais ou menos como entrar numa sorveteria, vamos ter que te limitar a escolher no máximo três sabores. Mais do que isso interfere com a capacidade dos usuários de digerir visualmente todo o seu trabalho. Por fim, suas fontes são mais uma forma de você ficar alinhado com o tom do seu produto.

3. Crie um logo. Sem ofensas para o monograma de suas iniciais na sua mochila de escola do ensino fundamental, isso realmente não vai funcionar como um logo no mundo do branding de produtos. Um logo excelente é uma síntese de estética incrível e mensagem relevante. Por exemplo, você conhece a seta dourada abaixo da palavra “Amazon”? Além de manter tudo claro e um design simples, a seta conecta as letras “A” e “Z”, reforçando a mensagem que a gigante do varejo online vende literalmente de tudo. Nós sabemos que não é tão simples. Você só queria criar um app ou vender seu produto de limpeza orgânico, e de repente descobriu que precisa de noções básicas de design. Para ajudar, lançamos um criador de logo que simplifica a sua vida. Basta saber o nome da sua marca (a essa altura do campeonato, é para saber), seu ramo (idem) e alguns adjetivos que descrevem o espírito da marca (que é dever de casa do item 1), e você já está apto a usufruir de tudo o que essa ferramenta tem a oferecer. Com base em suas resposta, nosso recurso mágico apresentará algumas opções personalizadas para você escolher. Selecione sua preferida, configure a paleta de cores e a tipografia usada na sua marca, e seu logo estará pronto! Após criar o logo, você pode sair colocando-o em todos os lugares necessários. Cartões de visita, fotos do perfil das suas redes sociais, no próprio produto, impresso numa camiseta e numa faixa de propaganda num dirigível…Por que não? O logo é seu – você que decide qual é o limite.

O Que é o Branding de Produto e Como Implementá-lo em Sua Marca

4. Crie um site. Um site é algo um pouco mais viável que uma faixa num dirigível cruzando a cidade e é outro excelente lugar para mostrar seu logo e seus produtos. Você está construindo um “lar” para o seu produto, então tenha sempre em mente seu público-alvo e a identidade da sua marca quando usar a paleta de cores escolhida para toda a sua decoração interior e para cada recurso que você adicionar ou cada linha que escrever. Além de criar uma loja virtual para aumentar as vendas, há muitos outros recursos – como uma atraente seção “Sobre”, um blog ou uma página FAQ – que você pode usar para apresentar a história do seu produto aos visitantes do seu site. Compre um nome de domínio para garantir que vai evitar confusão com a identidade da marca e não aconteça de você acidentalmente enviar seus potenciais clientes para aquela outra empresa de artigos de papelaria cujo dono por acaso tem as mesmas iniciais… Ninguém merece uma confusão dessas, não é mesmo?

O Que é o Branding de Produto e Como Implementá-lo em Sua Marca

Mantenha uma consistência na identidade do produto

A esta altura, provavelmente você já tem uma noção deste passo (quantas vezes precisamos te dizer para usar as mesmas cores em tudo o que é relacionado ao seu produto?), mas vamos dizer mais uma vez: consistência é sem dúvida nenhuma a chave para um excepcional branding de produto. Após determinar a identidade do seu produto e em seguida traduzi-la em elementos de design, como a paleta de cores e o logo, você precisa se ater ao seu plano para que no momento em que os clientes vejam todo esse visual, pensem instantaneamente sobre o seu produto. Além destes indicadores que são mais visuais, há muitas outras formas que você pode usar para sinalizar ao seu público-alvo que seu produto está na área!

  1. Crie um manual de estilo do produto. Pode confiar, este manual vai ser o santo graal do seu produto. Você não precisa suar tanto quanto o Indiana Jones para colocar as mãos nele – apesar de definitivamente valer a pena investir algum tempo para criá-lo. Essencialmente, o “style guide” é uma compilação de todos os detalhes que são a assinatura do design que você escolheu para acompanhar seu produto. A qualquer momento que esteja redigindo um comunicado à imprensa ou criando o design para a foto de capa da página do Facebook do seu produto, o manual deve ser a primeira referência que você deve consultar. Por trás de cada produto com branding consistente existe um “style guide” cuidadosamente preparado. Este recurso deve incluir no mínimo:
  • Orientações sobre tamanho e colocação para garantir que sua logomarca será usada de forma consistente em todo o seu material de marketing.
  • Fontes e tipografia que são sua assinatura, com instruções sobre quais estilos estão reservados para artigos de blog ou para o material impresso, por exemplo.
  • Os detalhes de sua paleta de cores, especialmente se você está dando uma de Picasso e querendo usar variações de sua paleta dependendo da ocasião.
  • Padrões para quaisquer imagens usadas em associação ao seu produto, incluindo tamanho, resolução e qualquer outra especificação que você sinta que é necessária para garantir que a percepção do seu produto consiga ser captada.
  • Definição da “voz” do seu produto, aproveitando suas respostas às questões na seção 1 e até os adjetivos escolhidos quando criou seu logo. Quais são as palavras-chave que você quer que os clientes associem ao seu produto e que devem constar regularmente nas suas promoções? Qual é a atmosfera que você quer que irradie cada vez que um visitante clicar no seu site ou ler um email que você enviou, e quais as palavras que podem transmitir essa sensação?
  1. Levar a voz do seu produto para a interação com o consumidor. Nunca é possível dar uma pausa na consistência, especialmente quando se trata de atendimento ao cliente. Por exemplo, se você vende uma garrafa de água e se orgulha do seu design atraente e minimalista, mas seu serviço de atendimento ao cliente é um processo com múltiplas etapas, ele pode desvirtuar totalmente essa poderosa imagem que você trabalhou tanto para construir para a sua marca. Além disso, independente da personalidade do seu produto, sua vontade de dar um passo a mais pelo bem dos seus clientes vai deixar uma impressão duradoura que pode significar a diferença entre um cliente que só navega e aquele que retorna (e que também posta críticas elogiosas dos sabonetes artesanais que comprou com você no Instagram).

Quando Ferris Bueller disse “A vida passa muito depressa. Se não pararmos e olharmos ao redor de vez em quando”, quem sabia que ele também poderia estar falando sobre o branding de produtos? Com o mercado evoluindo constantemente, é bom parar e rever suas questões da seção 1 de vez em quando. Certifique-se que está antenado com as mais recentes tendências entre seu público-alvo e que seu produto está alinhado com todos os seus desejos e necessidades. Depois de alguns anos, você pode se dar conta que está na hora de dar uma atualizada no seu logo. Mas a conclusão de fazer isso se mantendo fiel à sua história (exceto em caso de mudanças de rumo maiores tanto na sua empresa como no seu produto) vai mostrar aos seus clientes que você ainda é aquele “você” que eles conhecem, mesmo por trás dessa repaginada no design. Faça essa identidade se refletir em todos os aspectos do seu marketing e você pode considerar que fez um branding de sucesso para seu produto.

Pronto para exibir seus produtos? Comece por criar seu próprio site incrível ainda hoje!

Por Equipe Wix

Receba o Blog do Wix
no conforto da sua casa!

Assine o Wix Blog e não perca nenhuma novidade!

Opa, esse não é um email válido.

e-mail já existe

Opa, esse não é um email válido.

Aproveite! \ 

Receba em primeira mão dicas atualizadas sobre como
promover seu negócio, Web Design, SEO e o Wix!

Opa, esse não é um email válido.

e-mail já existe

Opa, esse não é um email válido.