O que é Webinar e como fazer o seu de forma profissional



Como referência no seu mercado, há muitas formas de compartilhar seu conhecimento com o mundo. Você tem diversos caminhos por entre os quais optar, seja escrevendo um livro, decidindo criar seu próprio site, criando um podcast ou escrevendo um blog sobre o seu mercado. Uma dessas opções, que é frequentemente negligenciada, é fazer um webinar. Claro que a ideia de um webinar pode parecer uma abordagem muito formal e rígida, mas é uma ferramenta importante usada pelos participantes para aprender sobre um tipo de capacitação ou para obter conhecimento sobre o mercado dos palestrantes especialistas no assunto e, sendo assim, definitivamente é algo que você deveria tentar.


Antes de tudo, vamos responder a pergunta que você já deve estar fazendo desde que começou a ler esse artigo:



O que é webinar?


Webinar é uma palestra, ou aula, em formato de seminário, oferecida através da internet. Ao contrário da videoconferência, a comunicação se dá em via única: do palestrante para os participantes. De uma forma geral, o webinar é realizado através de um software específico, ou de um site destinado a essa finalidade, dentro dos quais há um sistema de chat para que os participantes possam se comunicar e enviar perguntas ao palestrante. O termo webinar vem da junção das palavras inglesas web (a parte visual da internet) e seminar (seminário).


Não sabe por onde começar? Não se preocupe, pois a seguir nós vamos desmembrar o processo em etapas para você saber como fazer um webinar.



Escolha o assunto e pesquise tudo a seu respeito


Não importa realmente o quanto você sabe sobre a sua área de especialização, seria um erro não pesquisá-lo ainda mais a fundo para seu webinar. Pensei no webinar como uma forma indireta de marketing por vídeo, no estilo branded content. Mesmo se você é uma referência absoluta no assunto escolhido, ainda assim seria bom pesquisar os desdobramentos mais recentes do seu mercado para que seu webinar seja relevante e atualizado. Se você está dando conselhos desatualizados para seu público, sua eloquência não terá a mínima importância.


Um bom local para começar sua pesquisa é a concorrência, e outros webinars semelhantes disponíveis online. Anote a forma como estão estruturados, os slides que usam para ilustrar certos pontos e o que você mudaria se fosse o seu webinar. Isso ajuda a agilizar as coisas para quando chegar o momento de começar a criar seus próprios recursos e recomendações.


Esse também é um bom momento para determinar uma possível data e horário para o seu webinar. Guarde isso só para você, mas tente cumprir. O processo de criação do seu conteúdo pode acabar levando mais tempo do que a sua expectativa e, nesse caso, é melhor adiar seu webinar do que ir em frente sem estar totalmente preparado.


Também procure ver se outros webinars semelhantes estão cobrando pelo acesso, para decidir se pretende ou não cobrar. Se seus concorrentes estão solicitando pagamento, oferecer o seu gratuitamente ou cobrando bem menos que os concorrentes pode, a longo prazo, ser benéfico para você.





Determine o formato e ferramentas do seu webinar


Uma vez feita a pesquisa sobre o seu assunto e sobre o que outras pessoas nesse campo estão fazendo é o momento de focar novamente no que você vai fazer para o seu webinar. Começando pelo formato: será apenas você que vai dar uma apresentação detalhada sobre um segmento específico do seu mercado? Vai ser um painel de discussão para debater o assunto? Será ao vivo ou gravado previamente? Estas são as questões que você deve estar se perguntando para descobrir o que acredita ser o mais interessante para seu público e o que é melhor para você.


Apesar de já termos mencionado acima alguns tipos de formato de webinar, veja a seguir uma lista de opções que podem adequar-se às suas necessidades:


  • Apresentação de um único palestrante

  • Painel de discussão

  • Entrevista

  • Tutorial ou um “como fazer” aprofundado

  • Discussão sobre notícias do seu mercado


Não há problema se seus planos se desviarem do webinar tradicional. Se você está compartilhando informações valiosas com seu público, e conseguindo transmitir sua mensagem de forma fácil, então está no caminho certo.


Também é muito importante investir um bom tempo pesquisando a plataforma ideal para fazer seu webinar. A melhor plataforma é aquela que atende a todas as suas necessidades.


Se você está buscando uma solução do tipo tudo-em-um, então plataformas pagas como GoToWebinar ou Zoom podem ser sua melhor opção. Se você está planejando oferecer ao público um webinar de forma gratuita (ao menos inicialmente), o streaming ao vivo do YouTube é uma boa opção grátis.


De uma forma ou de outra, não negligencie a pesquisa da plataforma a ser usada. Faça uma busca no Google pelas “melhores plataformas de webinar” e mergulhe de cabeça nessa pesquisa. A sua pesquisa online é a mais apropriada, pois apenas você sabe quais são suas necessidades específicas para o seu projeto.


Prepare o equipamento para o webinar


Neste ponto, você vai precisar do equipamento físico a ser usado para o webinar. E por favor, por tudo o que é mais sagrado em termos de webinar, não use a webcam e o microfone embutidos no seu laptop.


Veja a seguir uma lista bem básica das coisas que você vai precisar para fazer um bom webinar:


Computador com boa capacidade: Embora não seja necessário ter um computador super poderoso para poder hospedar seu webinar, certifique-se que o computador que você está usando possa lidar com o uso de múltiplos aplicativos pesados ao mesmo tempo. (E antes que você pergunte, ter 40 abas abertas ao mesmo tempo no seu navegador não conta como teste da capacidade do computador). A última coisa que você precisa é um computador que rode muito lentamente porque está os programadas estão muito pesados. Computadores mais antigos provavelmente também terão um sinal de WiFi mais fraco, e um webinar ao vivo requer uma conexão poderosa.


Webcam ou câmera: Há algumas opções de câmeras para usar no webinar, dependendo do seu formato. Uma apresentação com um único palestrante funciona muito bem com uma webcam daquelas que são plugadas no computador - apenas certifique-se de que ela possa gravar ou transmitir a um mínimo de 1080p HD e 30 quadros por segundo. Se você está produzindo um webinar gravado previamente, deve fazer a gravação com a melhor qualidade de câmera possível. Você não dependerá do streaming, por isso não há desculpa para usar um tipo de câmera de qualidade inferior.


Microfone: É essencial que as suas palavras sejam transmitidas claramente. Isso depende muito de como você articula as palavras, mas um microfone ruim pode transformar mesmo a voz mais clara em uma confusão abafada. Invista em um microfone USB que seja compatível com o software do seu webinar. O microfone Blue Yeti é muito popular entre os criadores de podcasts e deve ser mais do que suficiente para garantir que sua voz seja transmitida com clareza ao fazer o webinar.


Software para gravação ou compartilhamento de tela (opcional): Dependendo da plataforma que você for usar para hospedar seu webinar, pode ser necessário um software adicional para compartilhar sua tela durante a sessão. Até mesmo o Google Hangouts já tem esse recurso incluído, e outros programas mais robustos de webinar também têm.



Prepare o conteúdo do webinar


Está na hora de começar a criar o conteúdo do seu webinar e, além disso, todos os elementos com os quais o público deve interagir. A seguir, alguns elementos essenciais que você precisa criar para o conteúdo do webinar:


Roteiro: Primeiro o mais importante. Crie um roteiro completo para todo o seu webinar, para você não perder o fio da meada. Não é impreterível seguir o roteiro palavra por palavra, mas apenas escrever esse roteiro já ajuda a estruturar mentalmente a apresentação do assunto para o público. Deixe espaço para desvios ou tópicos que tangenciem o assunto, já que seu público pode gostar desses toques adicionais.


Slides: Não seria um webinar se não houvesse alguns slides interessantes! Você pode mencionar fatos curiosos sobre o mercado, estatísticas interessantes e tabelas. Cabe a você definir a quantidade de slides que serão usados, mas eles ajudam a fixar certos pontos, por isso certifique-se de criá-los para as informações mais importantes que você queira destacar. Depois de criar seus slides, você pode essencialmente montar um storyboard (esboço sequencial), juntando os slides com o roteiro para ter a noção de como vai ficar seu webinar.


Recursos de marketing: Antes de colocar seu webinar no ar, é preciso promovê-lo. Esse é o momento para preparar o texto das newsletters a serem enviadas aos seus assinantes, assim como sua arte gráfica, banners para colocar no seu site e talvez até uma landing page dedicada ao webinar.


Neste ponto você já cuidou da parte mais trabalhosa do processo. Após criar todo o conteúdo para seu webinar, determine data e horário para começar!



Promova seu webinar


Fazer um webinar é uma longa jornada, mas você está muito perto da linha de chegada. Depois de criar seu conteúdo, está na hora de começar a contar para as pessoas, para que fiquem tão entusiasmadas com o webinar como você está. Verifique a seguir algumas formas de divulgação para o webinar:


Newsletters: Essa é bem fácil. Se você já tem uma newsletter, e as pessoas já se cadastraram pelo site para recebê-la, agora é o momento de enviar uma mensagem para toda a lista! Você pode até dar um passo além e oferecer algum tipo de incentivo para seus atuais assinantes, como um acesso antecipado para conversar com o palestrante, ou até um desconto caso esteja cobrando o webinar.


Atualize seu site com banners: Um dos melhores lugares para promover seu webinar é no seu próprio site, e a melhor parte é que você pode fazer isso da maneira que quiser. Crie um banner para o topo do seu site, de forma que os visitantes vejam de imediato as informações do seu próximo evento.


Crie uma landing page: É comum criar landing pages para reforçar o marketing dos eventos. Desta forma, há um local específico onde o visitante encontra tudo o que precisa saber sobre o seu webinar.


Escreva um artigo promovendo o webinar em seu blog: Como especialista no seu campo, está na hora de criar um blog que cubra o seu mercado. Um blog não apenas mostra ao mundo todo o seu conhecimento e apresenta seu nome como referência no seu mercado para que outras pessoas possam aprender com você, como também faz maravilhas pelo seu SEO (otimização dos motores de busca). Crie um artigo no seu blog blog para que seus leitores saibam o que esperar do seu webinar.


Compartilhe nas redes sociais: Redes sociais, não há lugar melhor para divulgar uma novidade! Seja Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin ou qualquer outra plataforma, há pessoas com interesses semelhantes que certamente se empolgarão para saber mais sobre o seu webinar. Você pode até expandir seu alcance adicionando algumas hashtags para ser encontrado por pessoas que talvez não conheçam você, mas estejam interessadas no seu mercado.





Realize um ensaio geral


À medida que se aproxima a data do seu webinar, realize ensaios para repassar a experiência completa.


Um dos melhores aspectos de um ensaio geral é perceber algumas questões que podem ser facilmente consertadas, e que ficariam gritantes ao fazer o webinar diante do seu público.


Pratique seu roteiro em voz alta diversas vezes. Assim descobrirá suas inconsistências, os tópicos onde passa demasiado tempo, ou até formas mais fáceis de apresentar a informação ao público.


Esse também é o momento testar seu sistema ao máximo. Com isso queremos dizer levar seu computador, software e qualquer outro equipamento ao limite. Isso pode ser feito executando ao mesmo tempo todos os programas de computador que você vai usar, alternando rapidamente entre um programa e outro. Abra mais outros programas e comece a usá-los para ver se começa a perceber uma lentidão no seu computador. Pense em todas as configurações que possa precisar fazer e experimente-as de forma rigorosa - indo além do que provavelmente você vai usar durante o webinar. Isso não apenas trará conhecimento de como todas essas peças funcionam juntas na hora que for para valer, mas também representa uma chance de mitigar possíveis questões antes de você sequer começar o seu webinar.


Se for possível, chame um amigo ou um assistente para assistir a toda a palestra. Você até pode chegar ao ponto de criar um webinar particular só para ser visualizado pelo seu assistente, para que ele que possa anotar tudo para você. No final das contas, sempre haverá algo que você deixará passar e apenas o público perceberá - e é melhor que seja o público do seu teste, e não da vida real!



Hospede seu webinar


Chegou finalmente o momento em que todo o seu árduo trabalho será recompensado, e seu webinar será apresentado. Lembre-se de respirar!

Antes de clicar no botão da gravação ou da transmissão, faça uma simples revisão de todas as suas anotações, seu roteiro e qualquer outra coisa que possa te ajudar a ficar preparado. Quando chegar o momento aperte botão e boa sorte.


Ao final do seu webinar, não se esqueça de mencionar todos os canais ou dispositivos onde os participantes possam te encontrar, incluindo seu site e seus perfis nas redes sociais. Quando terminar agradeça e finalize o webinar.

Parabéns, você conseguiu!



Como dar seguimento após o webinar


Tem mais? Pode apostar que sim!


Após o webinar, é importante decidir o que fazer com ele. Se você decidiu cobrar pelo webinar, não há muito mais o que fazer, a não ser continuar promovendo-o. Entretanto, se você ofereceu o webinar gratuitamente, o ideal é publicá-lo no seu canal do YouTube, além de incorporar o vídeo ao seu site.


Mais adiante, se você começar a ver que tem muitas perguntas a respeito de alguns tópicos discutidos durante o seu webinar, você até pode criar um outro vídeo para responder especificamente a essas questões. Você pode até ir além e criar outro webinar de perguntas e respostas para todas as pessoas que quiserem saber mais.


Pronto para compartilhar seu conhecimento com o mundo! O primeiro passo é criar um site profissional com Wix!

pt03.png