top of page

O que é HTML? Entenda tudo sobre esta linguagem de programação


Capa do artigo sobre o que e HTML.

Atualizado em: Maio 2024


No vasto ecossistema do desenvolvimento web, o HTML se destaca como a fundação sobre a qual o mundo digital é construído. Desde seus humildes inícios até sua evolução para o HTML5, essa linguagem de marcação transformou a estrutura da Internet, permitindo criar um site com facilidade. Neste artigo, vamos explicar o que é HTML e mergulhar a fundo nas suas funcionalidades, história e relação simbiótica com CSS e JavaScript.





Leitura bônus: como criar um site




O que é HTML?


HTML, ou Linguagem de Marcação de Hipertexto, é a linguagem padrão usada para criar e projetar páginas da web. Ela fornece a estrutura e o layout do conteúdo, incorporando elementos como texto, imagens, links e multimídia. Basicamente, o HTML é a estrutura que os navegadores interpretam para exibir páginas da web aos usuários.





Como o HTML funciona?


O HTML opera como a espinha dorsal da Internet, servindo como a base sobre a qual as páginas da web são construídas e exibidas. No seu nível mais básico, o HTML consiste em uma série de elementos, cada um contido em tags, que instruem os navegadores sobre como interpretar e renderizar o conteúdo.


Quando um usuário acessa uma página da web, seu navegador recupera o código HTML do servidor web que hospeda o site. Em seguida, o navegador analisa o documento HTML, interpretando as tags e elementos para determinar a estrutura e o layout da página.



Exemplos de tags HTML.


As tags HTML servem como os blocos de construção de uma página da web, definindo vários elementos, como cabeçalhos, parágrafos, imagens, links e conteúdo multimídia. Por exemplo, a tag <h1> é usada em títulos e cabeçalhos superiores, <p> significa um parágrafo de texto, <img> indica uma imagem e <a> representa um hyperlink.


As tags HTML geralmente vêm em pares, com uma tag de abertura e uma de fechamento, “encapsulando” o conteúdo que definem. Por exemplo, um título seria posicionado entre as tags <h1> e </h1>, desta forma:



<h1>O que é HTML?</h1>



Essa estrutura permite que os desenvolvedores web organizem e formatem facilmente o conteúdo, garantindo consistência e clareza em diferentes páginas da web.


Além dos elementos padrão do HTML, os desenvolvedores também podem incorporar atributos dentro das tags para fornecer informações ou funcionalidades adicionais. Os atributos modificam o comportamento ou a aparência de um elemento e são especificados dentro da tag de abertura. Por exemplo, o atributo src em uma tag <img> especifica a URL da imagem a ser exibida, enquanto o atributo href em uma tag <a> especifica o destino do hyperlink.





Uma vez que o navegador tenha analisado o código HTML e identificado os vários elementos e atributos, ele procede para renderizar a página de acordo com as instruções especificadas. Isso envolve interpretar as folhas de estilo CSS para aplicar formatação e layout, bem como executar qualquer código JavaScript para adicionar interatividade e funcionalidades dinâmicas.


Basicamente, o HTML determina a estrutura de uma página da web, servindo como a fundação essencial sobre a qual o CSS e o JavaScript podem criar experiências web envolventes e imersivas. Entender o que é HTML e como ele funciona é fundamental para qualquer pessoa que deseje se aventurar no reino do desenvolvimento web, pois serve como base para criar sites atraentes e intuitivos para o usuário.


Leia também: O que é um site?



História do HTML


A criação do HTML em 1989, por Tim Berners-Lee, marcou a aurora da World Wide Web. Inicialmente concebido como um meio para compartilhar informações entre pesquisadores na CERN (Organização Europeia para a Investigação Nuclear), o HTML rapidamente evoluiu para uma linguagem universal de estruturação de documentos na web. 


Em 1991, surgiu a primeira versão do HTML, estabelecendo as bases para a web como a conhecemos hoje. Essa iteração inicial introduziu tags básicas para definir elementos como parágrafos e cabeçalhos, preparando o terreno para a proliferação de conteúdo online.


Com o advento do navegador Mosaic, em 1993, o HTML ganhou aceitação do público em geral, impulsionando o crescimento explosivo da Internet. O HTML 2.0, lançado em 1995, expandiu as capacidades da linguagem, com recursos como tabelas, formulários e incorporação de imagens, enriquecendo ainda mais as páginas da web. 


O HTML continuou a evoluir com o lançamento do HTML 4.01, em 1999, que introduziu regras de sintaxe mais rigorosas e suporte aprimorado para multimídia. Essa versão representou um salto significativo no desenvolvimento web, permitindo aos desenvolvedores criar conteúdo mais dinâmico e interativo. 


Em 2014, o HTML passou por outra transformação, com a introdução do HTML5. Essa atualização trouxe uma série de novos recursos, incluindo suporte nativo para reprodução de áudio e vídeo, renderização avançada de gráficos com o elemento <canvas>, e marcação semântica aprimorada para melhorar a acessibilidade e otimização em mecanismos de busca. 


Hoje, o HTML permanece como a base da web, fornecendo a estrutura e o arcabouço para bilhões de sites em todo o mundo. Sua evolução ao longo dos anos reflete um contexto tecnológico em constante mudança e as expectativas dos usuários, garantindo que a web continue a evoluir e inovar nos próximos anos.


Leitura bônus: quais são os tipos de sites mais populares?





Tags e elementos mais usados no HTML


Tags e elementos mais usados no HTML


Para entender o que é HTML, é preciso se familiarizar com seus componentes. O HTML abrange uma grande variedade de tags e elementos, cada um servindo a um propósito específico no desenvolvimento web. Reunimos aqui uma lista de alguns dos elementos HTML mais usados:


  • <div>: Define uma divisão ou seção em um documento HTML.

  • <p>: Denota um parágrafo de texto.

  • <a>: Cria um hiperlink para outra página da web ou recurso.

  • <img>: Incorpora uma imagem na página da web.

  • <h1> a <h6>: Representa cabeçalhos de vários níveis, com <h1> sendo o nível mais alto e <h6> o mais baixo.

  • <ul>: Define uma lista não ordenada, geralmente renderizada com pontos de marcação (como esta que você está lendo!).

  • <ol>: Define uma lista ordenada, geralmente renderizada com números ou outros marcadores de sequência.

  • <li>: Representa um item de lista dentro de listas <ul> ou <ol>.

  • <span>: Define um trecho de texto dentro de um documento maior, frequentemente usado para estilização.

  • <table>: Cria uma tabela para organizar dados em linhas e colunas.

  • <tr>: Representa uma linha dentro de uma tabela.

  • <td>: Define uma célula dentro de uma linha da tabela.

  • <th>: Especifica uma célula de cabeçalho dentro de uma linha ou coluna da tabela.

  • <form>: Configura um formulário para receber dados inseridos pelo usuário.

  • <input>: Cria um campo de entrada dentro de um formulário, como campos de texto, caixas de seleção, botões de opção, etc.

  • <button>: Define um botão clicável.

  • <label>: Associa um rótulo com um controle de formulário.

  • <textarea>: Define um controle de entrada de texto de várias linhas dentro de um formulário.

  • <iframe>: Incorpora outra página HTML no documento atual.

  • <header>, <footer>, <nav>, <main>, <section>: Elementos semânticos do HTML5 usados para estruturar o layout de uma página da web.



A evolução do HTML: qual a diferença entre HTML e HTML5?


O HTML5 representa a mais recente iteração do padrão HTML, introduzido em 2014. Ele vem repleto de novos recursos, como suporte nativo para elementos multimídia (como áudio e vídeo), tags semânticas aprimoradas para uma melhor estruturação de páginas, e suporte para aplicações web offline por meio de capacidades de armazenamento local. O HTML5 também promove melhor acessibilidade e compatibilidade aprimorada entre plataformas.



Prós e contras do HTML


Prós:


  • Compatibilidade universal: O HTML é compatível com todos os principais navegadores web, garantindo consistência em diferentes plataformas.

  • Facilidade de aprendizado: A linguagem possui uma sintaxe relativamente simples, o que a torna mais acessível tanto para iniciantes quanto para desenvolvedores experientes.

  • Escalabilidade: O HTML oferece uma solução escalável para o design de páginas web, acomodando projetos de todos os tamanhos e complexidades.



Contras:


  • Estilização limitada: O HTML foca principalmente em estrutura e conteúdo, faltando as capacidades de estilização avançadas encontradas no CSS.

  • Restrições semânticas: Apesar das melhorias, o HTML ainda pode enfrentar desafios para expressar significados semânticos complexos sem marcação adicional.



Como criar um site com HTML?


Programar pode ser uma tarefa desafiadora para muitos, especialmente para iniciantes no mundo do desenvolvimento web. A complexidade das linguagens de programação e a necessidade de compreender conceitos técnicos podem tornar o aprendizado uma jornada intimidadora. No entanto, com os avanços na tecnologia, surgiram alternativas acessíveis que simplificam significativamente o processo de criação de sites.


O Wix oferece uma abordagem visual e intuitiva para a construção de sites. Com ferramentas de arrastar e soltar, templates criados por designers profissionais e uma variedade de recursos personalizáveis, até mesmo aqueles sem experiência em programação podem criar sites impressionantes em questão de horas.





Ao optar por um CMS como o Wix, os usuários podem desfrutar de uma solução completa para suas necessidades de desenvolvimento web. Essas plataformas não apenas simplificam o processo de criação, mas também fornecem hospedagem, segurança e suporte técnico, tudo em um único pacote conveniente.


Além disso, a flexibilidade oferecida pelo Wix permite que você personalize seus sites de acordo com suas preferências e necessidades específicas, sem a necessidade de entender profundamente o código. Embora a programação possa ser complicada para alguns, hoje em dia existem alternativas acessíveis e poderosas que democratizam o processo de criação de sites para todos.



A conexão entre HTML, CSS e JavaScript


HTML, CSS (Cascading Style Sheets) e JavaScript formam a tríade do desenvolvimento web. Quando se aprende o que é HTML, é muito comum que CSS e JavaScript façam parte do pacote.


Enquanto o HTML define a estrutura e o conteúdo de uma página web, o CSS é responsável pelo estilo e layout, melhorando o visual da página e a experiência do usuário. Por outro lado, o JavaScript adiciona interatividade e funcionalidades dinâmicas às páginas web, permitindo recursos como animações, validação de formulários e manipulação de conteúdo.



É possível criar um site sem saber programar?


Com o surgimento de criadores de sites fáceis de usar e sistemas de gerenciamento de conteúdo (CMS), como o Wix, criar um site sem saber programar se tornou realmente possível. O Wix oferece uma interface intuitiva, funcionalidade de arrastar e soltar, e templates predefinidos, permitindo que indivíduos e empresas criem sites com aparência profissional tendo uma expertise técnica mínima. No entanto, entender o que é HTML e os conceitos básicos da linguagem ainda pode ser vantajoso para fins de personalização e solução de problemas.


Em conclusão, o HTML permanece uma ferramenta indispensável no arsenal de desenvolvedores web em todo o mundo. Sua simplicidade, versatilidade e papel na formação do ambiente digital destacam sua importância duradoura no mundo da tecnologia e inovação. À medida que a Internet continua a evoluir, o HTML certamente continuará a se adaptar e prosperar, estabelecendo as bases para a web do futuro.







Por Hanna Kimelblat

Blogger & Growth Marketing Expert - Português

pt03.png
bottom of page