Análise SWOT: o Que é e Como Implementá-la em Seu Negócio Online


Capa do artigo "Análise SWOT: o Que é e Como Implementá-la em Seu Negócio Online"

Talvez você trabalhe em uma empresa já consolidada, com um plano de negócios estabelecido. Talvez esteja começando e precise criar um site para seu novo empreendimento. Seja qual for o caso, identificar e compreender seus concorrentes durante cada etapa do processo pode ser a chave para a criação de uma estratégia de negócios mais eficaz.


É aqui que entra a análise SWOT. Também conhecida como análise FOFA, ela é uma ferramenta útil para promover melhorias e manter-se no caminho certo para atingir seus objetivos de marketing. Neste artigo, explicaremos o que é esse método e como fazer sua análise SWOT.



O que é uma análise SWOT?


SWOT é um acrônimo para Strengths, Weaknesses, Opportunities, and Threats (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças). A análise SWOT é uma estratégia utilizada pelas empresas para medir e avaliar seu desempenho geral — e o dos concorrentes — de forma objetiva. Todos os fatores da análise ajudam os empresários a tomar decisões mais inteligentes para seus negócios, como um empreendimento deve expandir para uma nova área ou se deve ser reformulado.


Os dois primeiros parâmetros, as forças e as fraquezas, envolvem fatores internos como reputação, equipe, localização e propriedade intelectual. Essas considerações não são necessariamente permanentes e podem mudar com o tempo. Está nas mãos da própria organização mantê-las ou alterá-las (o que pode acontecer para o bem ou para o mal). Portanto, se você quiser fazer uma mudança positiva, precisará investir tempo e esforço para que isso aconteça.


As oportunidades e ameaças estão relacionadas a influências externas, como concorrentes, tendências de mercado e preços de insumos. Infelizmente, as organizações não têm controle sobre elas, portanto, não é possível alterá-las. Sendo assim, as empresas devem aprender a trabalhar com esses fatores a seu favor, bem como adaptar suas estratégias para competir com as demais empresas do setor.


O que é análise SWOT: um acrônimo para Strengths, Weaknesses, Opportunities, and Threats (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças)


Por que fazer uma análise SWOT


Como mencionado anteriormente, a análise SWOT é um processo minucioso que, ao permitir uma visão clara do quadro geral, pode ajudar diferentes tipos de negócios a tirar conclusões importantes. Somente após obter dados e insights valiosos, será possível formular um plano de negócios estratégico e inteligente.


Além disso, uma análise SWOT obriga você a analisar seu negócio a partir de perspectivas novas e interessantes em relação às suas forças e fraquezas. Essa preparação permite que você não apenas esteja pronto para quaisquer desafios que possam impactar seu negócio, mas também fornece uma compreensão mais profunda das oportunidades ou ameaças potenciais dentro de seu mercado.



Como fazer uma análise SWOT


A análise SWOT deve ser um processo colaborativo e inclusivo, portanto, antes de efetivamente mergulhar nele, certifique-se de reunir seus parceiros, partes interessadas e quaisquer outros tomadores de decisão que possam colaborar com suas próprias ideias. Desta forma, você escutará diversas opiniões e perspectivas que enriquecerão sua discussão SWOT.


A seguir, abordaremos as etapas necessárias para fazer uma análise SWOT, por meio da qual você poderá analisar seu próprio negócio e o de seus concorrentes. Tenha em mãos um quadro branco, folha de papel ou outro dispositivo de anotações. Nele, crie quatro seções para cada negócio que você for analisar. Rotule as seções como: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. E lembre-se de que, quando se trata desse tipo de análise, é preciso ser imparcial. Quanto mais honesto você for, melhores e mais úteis serão seus resultados.


Etapas para fazer uma análise SWOT


Para dar uma ideia melhor de como deve ser uma análise SWOT completa, usaremos o exemplo de um massoterapeuta (hipotético) que está começando um negócio de prestação de serviços.



01. Forças


As forças referem-se a tudo o que uma determinada empresa faz bem, aquilo que lhe confere uma vantagem competitiva em seu setor e beneficia seus clientes. Identificar os pontos fortes do seu negócio pode ajudar você a potencializá-los, tornando-os ainda mais fortes.


Em relação aos concorrentes, considere suas forças como uma meta a ser alcançada. Pergunte a si mesmo "como posso fazer o que eles fazem, mas melhor?" ou "como posso elaborar algo a partir dessa ideia que supere a deles?".

Aqui estão algumas perguntas a serem consideradas ao iniciar sua análise SWOT:


  • Quais são as vantagens competitivas dessa empresa no setor?

  • Quais recursos ela oferece que são exclusivos e geram valor?

  • Em que processos ela se destaca?

  • O que atrai o público-alvo?

  • Ela é líder de mercado? Se sim, como atingiu a liderança?

  • A organização está crescendo e contratando novos funcionários?

  • Que ativos sólidos a empresa possui, ou seja, propriedade intelectual, partes interessadas, instalações, etc.?



02. Fraquezas


Esses são os aspectos de uma organização que precisam de alguma melhoria. Durante essa etapa de uma análise SWOT, é especialmente importante ser honesto consigo mesmo. Pode ser um pouco desconfortável no início, mas se você não despertar a atenção para uma determinada fraqueza, não terá como abordá-la.


Observe que muitos dos pontos que você analisou a partir das forças acima também podem ser considerados nesta seção, mas com um enfoque diferente. Por exemplo, uma força pode ser "expandir seu negócio e contratar novos funcionários", enquanto uma fraqueza pode ser "perder funcionários para a concorrência". Assim, pense nisso como opção, além de fazer perguntas desse tipo:


  • O que essa empresa poderia fazer melhor?

  • Que processos poderiam ser aperfeiçoados?

  • A empresa não tem uma reputação estabelecida?

  • O que essa empresa está enfrentando em comparação com as outras do setor?

  • Do que os clientes costumam reclamar?

  • A organização está perdendo funcionários?

  • Que ativos faltam para a empresa (desde patentes até financiamento, cargos de funcionários, entre outros)?


Exemplos de forças versus fraquezas de um negócio


03. Oportunidades


Quando se tem um negócio, é preciso saber aproveitar o momento. As oportunidades são provavelmente as mesmas para você e sua concorrência, se não muito semelhantes. O primeiro passo é identificá-las e o segundo, tirar proveito delas antes que sua concorrência o faça. Da mesma forma, você deve fazer isso no momento certo para o seu negócio, dependendo do estágio de desenvolvimento em que ele se encontra. Aqui estão mais perguntas para fazer uma análise SWOT da maneira correta:

  • Qual é a tendência mais recente (por exemplo, uma iniciativa verde para usar embalagens recicladas ou trabalhar com influenciadores de mídias sociais para promoções)?

  • Quais são os eventos futuros que podem ser aproveitados (por exemplo, uma feira de negócios ou uma notícia recente)?

  • Existe uma lacuna em seu mercado, como um fornecedor mais barato ou a oportunidade de eliminar um intermediário?

  • Existe a oportunidade de mudar para um imóvel maior ou localização melhor?

  • O negócio pode ser vendido num futuro próximo? Ou ele pode comprar empresas locais menores para expandir?



04. Ameaças


Estes são fatores externos que podem gerar incertezas para um negócio. E, assim como as oportunidades, as ameaças costumam ser semelhantes para você e seus concorrentes. No entanto, algumas delas podem ser específicas para uma organização, como um escândalo de relações públicas particularmente grave devido a um cliente insatisfeito. É extremamente importante aprender como mitigá-las e evitar que se tornem problemas maiores no futuro.


Embora as ameaças apareçam por último na análise SWOT, pode ser uma boa ideia abordá-las primeiro — como um pequeno incêndio, em que se você não agir rapidamente, os danos serão irreparáveis.

Aqui estão exemplos de ameaças potenciais:


  • Um cliente está explicitamente insatisfeito com um determinado produto ou serviço?

  • O mercado está flutuando, ou seja, os preços estão subindo, os consumidores estão buscando alternativas de compra, etc.?

  • Há novas regulamentações governamentais a serem observadas?

  • O que os outros estão fazendo melhor? Conduza uma pesquisa de mercado para descobrir.

  • Será disponibilizada uma nova tecnologia em um futuro próximo que pode tornar os produtos ou serviços desta empresa obsoletos?

  • Os consumidores não estão demonstrando interesse por estes serviços?


Exemplos de oportunidades versus ameaças de um negócio


Faça um plano de negócios


Após identificar os componentes mais importantes que afetam o sucesso de sua organização e de sua concorrência, você terá as ferramentas necessárias para desenvolver uma estratégia de negócios. Este plano irá orientá-lo na implementação de melhorias em sua empresa e garantirá que você atue de forma nivelada com seus concorrentes.


Considere estas cinco etapas ao trabalhar em seu plano de negócios:


  • Peça feedback de seus funcionários e outras partes interessadas relevantes sobre sua análise SWOT.

  • Elabore um plano de negócios que envolva o uso de seus pontos fortes para neutralizar os fracos, bem como que encontre oportunidades em meio a suas ameaças. Se estiver começando um negócio, considere esses componentes como parte de seu plano de negócios.

  • Comunique suas ideias aos membros da equipe, certificando-se de que todos estejam envolvidos e sejam responsabilizados.

  • Priorize seus itens de ação, começando com os fatores mais importantes (talvez essas sejam suas ameaças se forem assuntos urgentes).

  • Execute seu plano. Apresente o plano no formato de itens de ação para sua equipe, não esquecendo de designar uma pessoa para cada tópico.


Lembre-se de que este é apenas o retrato de um período. Conforme seu negócio cresce e evolui, muitos desses fatores podem sofrer alterações. É interessante fazer este exercício novamente no futuro, para você poder avaliar adequadamente a posição de seu negócio no setor e o quanto você evoluiu.



Por Hannah Beltrão Blogger & Growth Marketing Specialist - Português

pt03.png