top of page

O que são canais de venda? Como vender mais em diversos canais

Atualizado: 1 de jan.


O que são canais de venda? Como vender mais em diversos canais


Hoje em dia, não basta vender em um só canal.


Com os clientes se movimentando entre os canais de venda, é quase um pré-requisito adotar uma estratégia de vendas multicanal para que sua marca se mantenha competitiva. Afinal, pense na sua última compra. É provável que você não tenha simplesmente entrado em uma loja e comprado a primeira camiseta que viu.


Você deve ter vasculhado a loja toda. Depois, foi para casa e ligou o computador para ver quais outras ofertas estavam disponíveis online. Ou talvez, você estivesse navegando pelo Instagram quando recebeu um anúncio de uma marca estilosa da qual nunca tinha ouvido falar antes.


Seus clientes hoje são inundados por anúncios e produtos em todos os lugares. Sua marca deve encontrá-los onde eles compram — sem deixar de lado sua estratégia de local de venda.


Neste guia, você encontrará:



Leitura bônus: como vender pela internet.



O que são canais de venda?


Canais de venda são os meios utilizados para vender seus produtos. A venda em múltiplos canais — também conhecida como multicanal ou multichannel — é quando você lista seus produtos em mais de um canal de vendas por vez. Uma abordagem de vendas multicanal permite que você explore as bases de clientes existentes de outras plataformas, aumentando seu alcance e as vendas.


Uma estratégia multicanal sólida não se baseia em simplesmente atirar para todos os lados. Ela utiliza uma combinação seleta de canais, com base em quem está comprando em cada um deles, nas expectativas ou premissas dos clientes e no cenário competitivo geral.


Por esse motivo, o varejo multicanal requer uma compreensão profunda de seu público-alvo e uma pesquisa minuciosa dos canais que você deseja testar.



Onde você deve vender?


Com isso em mente, aqui estão os tipos principais de canais de vendas.



Sua loja virtual


Um site de eCommerce legitima sua marca, oferecendo um espaço totalmente administrado por você. Seu site deve ser compatível com dispositivos móveis, ter um tempo de carregamento rápido e um branding cuidadoso. Ele deve funcionar como um local onde os clientes podem conhecer tudo sobre a sua marca, navegar por seus lançamentos mais recentes e concluir uma compra com facilidade.



É também um hub que permite coletar informações de contato dos clientes, promover eventos ou negócios especiais e conquistar fidelidade — tarefas muito mais difíceis de fazer em uma plataforma de terceiros.



Marketplaces online


Os marketplaces online incluem muitos dos sites com os quais estamos familiarizados. Eles costumam ser um dos primeiros locais que as pessoas acessam quando pesquisam produtos ou procuram alternativas para marcas sofisticadas (leia-se: caras). Vender nesses canais dá acesso instantâneo a um grande público de compradores, desde que você cumpra as regras de cada canal e consiga diferenciar seus produtos da concorrência.



Produtos de beleza listados na Amazon e no Facebook


Aqui estão alguns dos marketplaces mais populares da atualidade, embora a lista vá muito além deles.


  • Amazon - Com cerca de 310 milhões de clientes em todo o mundo — quase um terço dos quais são membros Prime — a Amazon continua sendo um dos maiores varejistas online do mundo. Isso também significa que é um dos canais mais competitivos para se vender, por isso é importante entender os prós e contras da venda na Amazon antes de mergulhar de cabeça.

  • Magazine Luiza - O marketplace do Magazine Luiza já representa um terço de todo o volume de vendas da empresa. A estratégia da gigante varejista é apostar na hiperlocalidade, com vendedores tão locais que a entrega pode ser viabilizada de forma rápida e rentável, sem que os produtos precisem viajar longas distâncias.

  • Mercado Livre - A empresa argentina opera atualmente em 18 países, disponibiliza mais de 60 milhões de ofertas e possui 211 milhões de usuários registrados, ocupando o status de maior marketplace da América Latina. O Mercado Livre disponibiliza soluções próprias, como o Mercado Pago, o Mercado Envios e o Mercado Livre Publicidade.


Redes sociais


Plataformas como Instagram, Facebook e TikTok estão crescendo em popularidade —não apenas como plataformas sociais, mas também como canais de vendas.


O Instagram Shopping, por exemplo, permite que os clientes comprem produtos sem sair do aplicativo. As funcionalidades do social commerce, como a possibilidade de marcar produtos em seus posts e direcionar as pessoas para o seu site, são complementos poderosos aos recursos de vendas existentes.


A vantagem das redes sociais é que você pode engajar os clientes nos canais que eles visitam todos os dias. Embora alguns usuários possam não querer realizar uma compra imediatamente, participar desses canais ajuda a manter sua marca em mente.



Motores de busca


Motores de busca como o Bing Shopping, Google Shopping e Google Ads oferecem uma infinidade de oportunidades orgânicas e pagas que possibilitam chamar a atenção para seus produtos.


Ao contrário das estratégias tradicionais de SEO, os dois últimos exemplos são gerenciados por meio do Google Merchant Center, onde você pode enviar feeds de seus produtos e selecionar em quais plataformas do Google (incluindo o YouTube) exibi-los.


A participação nesses programas permite que você apresente seus produtos com mais destaque como publicações compráveis. Os motores de busca direcionarão os usuários ao seu site para concluir a compra, fornecendo suporte em todos os estágios da jornada do comprador.



Lojas físicas


As lojas físicas estão longe de acabar. Na verdade, elas estão mudando.


Atualmente, muitas marcas de venda direta ao consumidor estão adotando abordagens clicks to bricks (quando empresas que têm lojas apenas no universo virtual passam a marcar presença também no varejo "offline"), usando lojas físicas como showrooms, ou mesmo como lojas com estoque completo. Quando você lista seus produtos em vários canais online, deve considerar como integrar com eficiência qualquer endereço físico com as experiências online, consolidando uma verdadeira experiência de varejo multicanal.


Em vez de tratar cada canal como um caminho separado, pense em como todos funcionam juntos, e como seus clientes podem se movimentar com fluidez de um para o outro.



Principais vantagens de uma estratégia de vendas multicanal


Embora o aumento das oportunidades de venda seja o benefício mais evidente do varejo multicanal, ele está longe de ser o único. Confira alguns outros benefícios:


  • Novos clientes. Cada cliente é diferente. Alguns preferem ir direto à fonte, enquanto outros pesquisam o melhor preço em vários canais. Adicionar mais maneiras de as pessoas comprarem de você só faz sentido para atingir a quantidade máxima de clientes em potencial.

  • Vantagem competitiva. Se você não está em um canal de vendas que seu concorrente está, obviamente perde vendas, mas pior ainda: você corre o risco de a concorrência dominar completamente a mente de seu público-alvo. Isso significa que você perde até mesmo o potencial de uma venda futura, pois os clientes provavelmente não lembrarão da sua marca.

  • Marketing “grátis”. Participar de um marketplace online oferece a você a vantagem de aproveitar os esforços de marketing e de tecnologia dessa plataforma. Por exemplo, a vitrine do Prime Day da Amazon (evento de descontos exclusivo para assinantes do Amazon Prime) coloca sua marca na frente de milhões de clientes em potencial, que podem comprar de você naquele dia ou até mesmo futuramente em de seu próprio site.

  • Aumento do reconhecimento da marca. Quanto mais distribuído você estiver, mais pessoas reconhecerão sua marca. Isso, por sua vez, gera confiança e aumenta a probabilidade de uma venda futura.

  • Risco reduzido. Muitos comerciantes de eCommerce tendem a confiar demais em um canal de vendas específico, sobretudo se tiverem bons resultados com ele. Mas a indústria de eCommerce é conhecida por ter muitas puxadas de tapete, deixando os comerciantes em apuros quando um canal muda drasticamente devido a forças internas ou externas. Uma abordagem multicanal ajuda a reduzir este risco.



Principais desafios de da venda multicanal


Mas, apesar de todas as suas vantagens, a venda multicanal ainda apresenta alguns desafios, como:


  • Decidir onde vender. É muito fácil espalhar seus produtos por muitos canais simultaneamente. Mas para evitar ficar sobrecarregado ou perder tempo em canais que não atraem o público certo, você precisa fazer escolhas estratégicas.

  • Manter a consistência. Quanto mais canais você adicionar, mais complicado será manter os detalhes dos produtos (como preços, descrições, fotos, branding) atualizados. Você deve estabelecer uma fonte única de informações para os dados dos produtos e um sistema para implementar quaisquer alterações em todos os canais.

  • Permanecer em conformidade. Cada marketplace tem características específicas. Seja na forma como categoriza seus produtos ou como avalia o desempenho dos vendedores, os requisitos para os comerciantes em cada plataforma são diferentes. Portanto, você precisa se familiarizar com os regulamentos dos marketplaces, bem como com quaisquer mudanças de política (não importa o quão repentinamente elas surjam) para manter seus direitos de venda.

  • Fulfillment multicanal. Além de atender às várias expectativas de envio, você precisa considerar qual método de fulfillment faz mais sentido em termos de agilidade, custo e competitividade. Por exemplo, o fulfillment do Mercado Envios (Mercado Livre) possui centros de distribuição prontos para receber, armazenar e enviar os seus pedidos, otimizando as operações de pequenos e médios comerciantes.

  • Gestão de inventário. Uma gestão ineficiente do inventário pode ter como consequência produtos fora de estoque ou vendas "além do estoque" — duas situações que podem prejudicar a confiança dos clientes em sua marca. Para evitar imprecisões, especialmente quando pedidos de vários canais chegam para o mesmo produto, você precisará desenvolver um sistema de gestão de estoque capaz de acompanhar os pedidos e o fluxo do estoque 24 horas por dia, 7 dias por semana.



Principais desafios da estratégia de vendas multicanal


6 dicas de sobrevivência para vendedores multicanal


A estratégia de vendas multicanal é uma forma comprovada de aumentar as vendas, mas você precisará da estratégia certa para evitar ineficiências e erros dispendiosos. As dicas abaixo podem ajudar a começar da maneira certa.



1. Avalie bem seus canais


Evite ser vítima da "síndrome do objeto brilhante", escolhendo cegamente canais apenas porque são populares. Essa abordagem de atirar para todos os lados geralmente leva a uma grande decepção e faz com que muitos vendedores descartem prematuramente os canais de terceiros, considerando-os plataformas fracassadas.


Em vez disso, pesquise e concentre-se nos canais que fazem mais sentido para o seu negócio. Considere fatores importantes, como:


  • Público-alvo

  • Produtos mais vendidos

  • Preço médio

  • Serviços e/ou recursos do canal

  • Comentários de outros vendedores

  • Taxas e comissões

  • Categorização

  • Algoritmos de classificação

  • Políticas de listagem

  • Políticas de preços

  • Opções de pagamento

  • Políticas de atendimento ao cliente

  • Políticas de devolução


Embora sempre haja uma curva de aprendizado, vale a pena reservar um tempo para pesquisar e entender como cada plataforma funciona.



Listagens de produtos na Amazon e no Instagram


2. Automatize tarefas repetitivas


Quando você tem produtos listados em vários lugares, fica impraticável gerenciar cada canal manualmente. Da criação de suas listagens à atualização do estoque disponível, há muitas tarefas tediosas que podem ser realizadas com mais rapidez e precisão usando automações.


Os recursos multicanal do Wix, por exemplo, incluem listagem, inventário, preços e ferramentas de gestão de pedidos. Você pode importar seu catálogo no Wix para os novos canais e economizar as horas que seriam dedicadas à entrada manual de dados. Ou pode gerenciar as políticas de envio e promoções de cada canal. Além disso, à medida que os pedidos começam a chegar, você ficará tranquilo sabendo que os canais serão atualizados automaticamente o estoque correto.


Economize sua energia para tarefas mais estratégicas — deixe as cotidianas para o Wix gerenciar.



3. Otimize para mobile


Estima-se que o comércio mobile passe a representar quase 42% de todo o tráfego de eCommerce até 2024 — realidade que já é palpável para as redes sociais.


Por esse motivo, é importante avaliar a experiência mobile do seu eCommerce, garantindo que qualquer visitante que acesse seu site a partir de um dispositivo móvel possa navegar facilmente em sua loja. No Wix, basta ir ao Editor e alternar o ícone no canto superior esquerdo para ver (e personalizar) sua vitrine mobile. De forma resumida, você deve garantir que a experiência mobile:


  • Tenha carregamento rápido

  • Apresente textos, imagens e botões dimensionados adequadamente para telas pequenas

  • Disponibilize um menu de navegação clean e fácil de usar

  • Ofereça opções de pagamento mobile como Apple Pay e PayPal

  • Exiba todas as páginas de forma organizada



4. Confira se os detalhes dos seus produtos são consistentes


Preços inconsistentes, informações ou fotos desatualizadas e ofertas expiradas podem prejudicar uma venda — ou pior, afastar completamente os clientes de sua marca.


Para evitar isso, crie um banco de dados central para armazenar e atualizar os dados dos produtos. Por exemplo, é possível usar o Wix para criar as listagens dos seus itens. Então, você pode sincronizar essas listagens com outros canais de vendas e personalizar alguns detalhes por plataforma.


Todos em sua equipe precisam saber que devem verificar esse banco de dados para obter as informações corretas sobre os produtos. Seu banco de dados também deve ser sincronizado com os sistemas PDV das lojas para que todos, da equipe de eCommerce à equipe de vendas da loja física, estejam atualizados.



5. Mantenha a paridade de preços


Como regra geral, você deve garantir que seus preços sejam consistentes em todos os canais. Não é incomum que os marketplaces desativem sua conta se descobrirem que seu produto pode ser comprado por um preço muito mais baixo em outro local na internet.


Dito isso, você sempre pode reservar certos produtos para determinados canais e personalizar dessa maneira. Em outras palavras, você pode vender seus produtos mais recentes ou premium em sua loja online, enquanto reserva itens com grande estoque ou modelos do ano passado para os marketplaces. Essa estratégia permite que você tenha mais flexibilidade em termos de preços.



6. Cuide da identidade da sua marca


Quando você vende em uma plataforma de terceiros, perde um pouco do controle sobre seu branding e exibição de seus produtos. No entanto, há algumas etapas que você pode seguir para aumentar o reconhecimento de marca mesmo seguindo as regras de cada canal.


Para começar, crie descrições detalhadas de produtos que demonstrem a personalidade, os padrões de qualidade, valores e outros diferenciais de sua marca. Evite copiar e colar a mesma descrição para cada canal e adapte o texto para cada público específico.


Outra ideia: forneça imagens de produtos memoráveis. Verifique se é possível ler os rótulos. Tire fotos dos seus produtos em todos os ângulos, bem como fotos de estilo de vida que ilustrem o uso pretendido e o conceito que você deseja criar.


Talvez o mais importante, você precisa fornecer a melhor experiência possível ao cliente. Muitas vezes, a melhor maneira de criar conexões em qualquer canal é mostrando que você se importa e cumprirá suas promessas (por exemplo, prazos de entrega, qualidade do produto, etc.). Para isso, responda às perguntas dos usuários de maneira rápida e completa, independentemente do canal de onde eles vêm. Lide com reclamações e/ou solicitações com sensibilidade, tendo em mente que mesmo as primeiras impressões negativas podem ser transformadas em experiências positivas.



Adote uma estratégia de vendas multicanal com o Wix


Uma estratégia de vendas multicanal bem-sucedida pode render muitos frutos para o seu negócio. Apenas não se esqueça da importância de pesquisar, escolher seus canais com sabedoria e automatizar o que for possível.


Os proprietários de Wix Stores podem gerenciar facilmente vários canais a partir de seu painel de controle do Wix, incluindo vendas na Amazon, Magazine Luiza, Mercado Livre e muito mais. Simplifique e otimize o processo para que você só precise se preocupar em vender mais. Comece a usar o Wix eCommerce hoje mesmo.





Por Equipe Wix


pt03.png
bottom of page