Manual: O que é Marketing Digital?



Hoje em dia, um mundo sem internet é inimaginável. Com mais de 4,5 bilhões de usuários ativos em todo o globo, a web se tornou o principal centro de compartilhamento e disseminação de informações — quer sejam atualizações sobre a família, notícias ou diversão entre amigos. Junte a tudo isso os tempos de pandemia em que vivemos, e o universo online ganha ainda mais importância do que já costumava ter.


Esta transição para o online também mudou a maneira como as empresas promovem seus produtos e serviços. Como quase tudo, o marketing passou a girar em torno da web — com a criação de sites, gerenciamento de perfis e páginas nas redes sociais e publicidade online tomando quase que totalmente o lugar de outdoors, cold calls e anúncios impressos para muitos negócios, principalmente para pequenos empreendedores.


Neste guia, vamos abordar o que é marketing digital e como você pode usá-lo para promover sua marca. Também vamos detalhar os diferentes tipos de marketing digital para que você possa aprender sobre as práticas específicas que irão beneficiar seu negócio.



O que é marketing digital?


O marketing digital é definido como o uso de canais digitais para promover um produto ou serviço. O objetivo dessa abordagem é conectar-se com os clientes de forma online, já que é o local onde eles passam mais tempo em busca de informações ou entretenimento.


O marketing digital é uma prática ampla, pelo simples fato de que existem muitos canais online disponíveis. A postagem em redes sociais é uma forma de marketing digital, assim como o email marketing e a criação de um blog corporativo. A presença do conteúdo promocional em conjunto nestas diferentes plataformas reflete uma estratégia de marketing online coesa.



Benefícios do marketing digital


A publicidade online pode ser vantajosa para qualquer empresa, desde grandes organizações internacionais até lojas físicas independentes. Aqui estão algumas das maneiras pelas quais o marketing digital pode beneficiar sua empresa:


  • Criar reconhecimento de marca ao colocar seu logo profissional na web

  • Engajar clientes potenciais e gerar leads

  • Estreitar o relacionamento com o cliente e construir uma base fiel de clientes

  • Conduzir os clientes pelo funil de marketing, desde o primeiro ponto de contato até a venda


Tipos de marketing digital


O marketing digital não é uma prática única, mas a soma de vários elementos. Alguns dos exemplos mais comuns de marketing digital são:


  • SEO (otimização para motores de busca)

  • Marketing de conteúdo

  • Marketing nas redes sociais

  • PPC (pagamento por clique)

  • Publicidade nativa

  • Marketing de afiliados

  • Marketing de influência

  • Email marketing

  • Automação de marketing

  • Relações públicas online

  • Marketing mobile

  • Otimização de conversão (CRO)


Embora pareça muito, tenha em mente que você não precisa implementar todas essas práticas. No entanto, é importante que se familiarize com elas para que possa compreender melhor quais devem ser utilizadas em sua estratégia de marketing.



01. SEO (otimização para mecanismos de pesquisa)


"O que é SEO?" muitos se perguntam. Você pode ir mais a fundo nesse tópico em um de nossos guias na sessão "Google&SEO", mas em poucas palavras, o SEO, além de ser um elemento fundamental do marketing digital, é a prática de otimizar seu site para que ele seja posicionado no topo de uma página de pesquisa (também conhecida como SERP). Quando seu site aparece como um dos resultados principais no Google e em outros mecanismos, é mais provável que as pessoas cliquem em seu link, conheçam sua marca e se tornem clientes.


Há três formas principais de melhorar o SEO de seu site:


  • SEO On-page: envolve a otimização das páginas de seu site para a pesquisa por palavras-chave. Quando você incorpora palavras-chave estratégicas em seu site, pode se destacar nas páginas de resultados dos mecanismos de busca e direcionar os clientes pelo funil de vendas com conteúdo relevante e de autoridade.

  • SEO Off-page: é a melhoria de seu SEO por meio de páginas externas ao seu site. Links de entrada para seu site — conhecidos como backlinks — são fundamentais para o SEO off-page. Fazer networking com editores, escrever posts de convidado e disponibilizar conteúdo rico em informações em seu blog podem ajudar a melhorar seu SEO off-page.

  • SEO técnico: refere-se aos elementos de backend de seu site, como codificação, dados estruturados, compressão de imagens e muito mais. A otimização destes elementos pode facilitar a "leitura" de seu site pelos mecanismos de pesquisa e melhorar a velocidade de sua página.


02. Marketing de conteúdo


Estreitamente ligado ao SEO, o marketing de conteúdo é também um componente central do marketing digital. Ele envolve a criação e promoção de conteúdo com o objetivo de criar reconhecimento de marca, aumentar o tráfego para o site, gerar leads e converter clientes.


O conteúdo que você cria pode assumir muitas formas:


  • Blog: criar um blog — e usar palavras-chave de cauda longa estratégicas em seus artigos — é uma ótima maneira de gerar tráfego para seu site e engajar os clientes.

  • E-books e whitepapers: adicionar um conteúdo extenso e detalhado ao seu site consolida sua experiência no setor e constrói a relação de confiança com o seu público. Você também pode oferecer este conteúdo para download em troca das informações de contato dos seus leitores, ajudando-o a gerar leads.

  • Vídeos: conteúdo não precisa ser essencialmente texto. Ao adicionar vídeos ao seu site, você fornece informações valiosas ao seu público de maneira envolvente.

  • Infográficos: outra forma de conteúdo visual, os infográficos facilitam, de maneira divertida e interessante, a conceituação das informações. Explicações e estatísticas complexas são particularmente adequadas a este formato.

  • Podcasts: este formato de conteúdo de áudio é útil para fortalecer a conexão com seu público e construir uma comunidade leal em torno da sua marca. Para iniciar um podcast, experimente reestruturar o conteúdo existente do site, como posts em blogs, e adaptá-lo para o áudio.

  • Webinars: Uma fusão de "web" e "seminar" (seminário), os webinars envolvem ainda mais o público, estabelecem sua autoridade e satisfazem os clientes com o valor extra que oferecem. Um exemplo de série de webinars, é a "Academia de Negócios Wix". Nessa série, abordamos diversos tópicos que interessam nossos usuários que fazem parte do vasto universo do eCommerce e dos negócios online.


Independentemente dos formatos de conteúdo que você escolher, concentre-se em um tema que seja relevante e valioso para seu público e que ajude a impulsionar o SEO de seu site.



Exemplos de marketing digital: marketing de conteúdo

03. Marketing nas redes sociais


Outro ponto fundamental de uma estratégia de marketing digital sólida é o marketing nas redes sociais. Ele envolve a promoção de sua marca nos canais sociais, a fim de aumentar o reconhecimento da marca, direcionar o tráfego para seu site e gerar leads. Para isso, você pode criar posts em canais populares de redes sociais, como por exemplo:



Seus posts podem incluir desde artigos de blog informativos até vídeos com seu produto em ação. Escolha os canais nos quais seu público é mais ativo — muitas vezes, essa é uma questão relacionada à demografia, como idade e localização, bem como aos interesses.



04. PPC (pagamento por clique)


Alguns métodos de marketing digital, tais como blogs, SEO e posts em redes sociais são orgânicos, o que significa que atraem "naturalmente" o tráfego para seu negócio e não exigem que você gaste dinheiro diretamente. Outras práticas, no entanto, vêm com uma etiqueta de preço.


PPC, um acrônimo para pay per click (pagamento por clique), é uma forma particularmente eficiente de publicidade online paga. Como o SEO, o PPC é um tipo de SEM, ou search engine marketing (marketing de mecanismos de pesquisa). Se você está familiarizado com postagens rotuladas como "Anúncio" na parte superior e inferior das páginas de resultados de pesquisa do Google, você já viu o PPC em ação.


Neste modelo, os anunciantes pagam uma taxa toda vez que alguém clica em seu link. Assim como em outras formas de marketing digital, o objetivo do PPC é direcionar o tráfego para um site a fim de gerar leads e fazer vendas.

Geralmente, o PPC é usado tanto em mecanismos de pesquisa quanto em plataformas de redes sociais:


  • Google: o PPC de marketing de mecanismos de pesquisa é mais comumente associado ao Google Ads. Confira este artigo para saber como escrever os melhores anúncios para Google Ads.

  • Facebook: você pode ainda usar o modelo de pay per click (pagamento por clique) para criar anúncios no Facebook. A criação de posts pagos no Facebook ajuda a expandir seu alcance, exibindo seu conteúdo para pessoas que não seguem você atualmente.

  • LinkedIn: você também pode fazer PPC no LinkedIn para apresentar seu conteúdo a um público profissional.

  • Twitter: da mesma forma, é possível usar a publicidade no Twitter para atingir um público relevante e expandir seu alcance.



05. Publicidade nativa


A publicidade nativa também é um modelo popular de marketing online. Diferentemente de grandes pop-ups ou outros anúncios intrusivos, os anúncios nativos adequam-se ao formato e ao tom da plataforma em que se encontram. Normalmente aparecem em sites e exibem um conteúdo que "combina" com os artigos à sua volta. Por exemplo, eles podem aparecer como um vídeo incorporado em uma postagem de blog ou como uma leitura recomendada na parte inferior da página.


O objetivo da publicidade nativa é fazer com que os usuários cliquem no conteúdo que os levará à página da sua empresa. Se o conteúdo comercial anunciado for discreto e altamente relevante para o material em questão, os usuários podem ter mais interesse ​​em clicar.


Exemplos de marketing digital: publicidade nativa


06. Marketing de afiliados


O marketing de afiliados é uma prática de marketing digital na qual uma parte, como um influenciador ou uma marca, recebe uma comissão para promover os produtos ou serviços de outra pessoa. Para as empresas, esta prática é benéfica porque permite que elas atinjam os seguidores dessa parte específica.


Segundo o modelo de marketing de afiliados, uma empresa fornece a essa parte (chamada de afiliado) um link especial, que normalmente direciona para a página de compra do seu produto. O afiliado, por sua vez, promove esse produto (geralmente em seu blog ou páginas nas redes sociais) divulgando o link em seu conteúdo. Quando os usuários clicam nesse link e compram, tanto a marca quanto o afiliado saem ganhando: a empresa faz uma venda e o afiliado ganha uma comissão sobre essa venda.


As marcas podem se conectar com afiliados utilizando plataformas como Hotmart, Amazon Associados ou UOL Afiliados, ou entrando em contato diretamente com os influenciadores.



07. Marketing de influência


O marketing de influência é semelhante ao marketing de afiliados, pois envolve outra pessoa promovendo sua marca (normalmente nas redes sociais ou em seu blog). A diferença é que, nesse caso, os influenciadores são pagos pela empresa simplesmente pela promoção — independentemente de as pessoas adquirirem o produto.


Essa prática é eficaz porque ajuda as marcas a se aproximarem do público de um determinado influenciador. Quando esse influenciador conta com a confiança de seus seguidores, ele tem o poder de influenciar suas decisões de compra ao recomendar um produto.


Do ponto de vista comercial, a chave para uma parceria de sucesso é escolher influenciadores cuja audiência corresponda ao seu público-alvo. Por exemplo, uma empresa que vende roupas esportivas se beneficiaria com a colaboração de um atleta conhecido. Da mesma forma, uma empresa que vende cosméticos deveria buscar a colaboração de um influenciador de beleza.



08. Email marketing


Você certamente já entrou em contato com o email marketing de alguma forma — na verdade, você provavelmente tem e-mails de marcas em sua caixa de entrada agora mesmo. Esta estratégia popular de marketing digital envolve a comunicação com seu público-alvo via email com o objetivo de melhorar o engajamento, promover produtos e impulsionar conversões e vendas.


Em termos gerais, existem quatro tipos diferentes de email marketing que você pode enviar a clientes potenciais:


  • Campanhas de email promovem produtos, oferecem ofertas especiais e cupons ou incentivam as pessoas a se inscreverem em um serviço.

  • Newsletters são enviadas regularmente para fornecer aos assinantes atualizações, tais como novos posts em blogs, notícias do setor ou próximos eventos.

  • Emails automatizados de marketing são enviados automaticamente com base em gatilhos predefinidos. Incluem emails de boas-vindas, de aniversário e lembretes.

  • Emails automatizados de transações incluem confirmações automáticas de pedidos, atualizações de envio e lembretes de compromissos.


Você pode usar o Email Marketing Wix para configurar campanhas de email, newsletters e automações para a sua empresa. Essa plataforma é particularmente eficaz porque acompanha as estatísticas de abertura de emails, além das visualizações e cliques, proporcionando uma visão do desempenho de sua empresa. Ela também oferece templates de newsletters e permite que você personalize o design de seus emails para que eles tenham o estilo da sua marca.



09. Automação de marketing


Os emails automatizados são exemplos de uma prática de marketing digital mais ampla chamada automação de marketing. Como o nome sugere, ela envolve a automação de tarefas básicas do marketing.


A ideia por trás desta prática é dinamizar tarefas repetitivas que de outra forma seriam feitas manualmente, tais como e-mails de transações, análise de dados e muito mais. Algumas tarefas que se beneficiam da automação são:


  • Emails de agradecimento, confirmação e boas-vindas

  • Agendamento de publicações nas redes sociais

  • Chat online

  • Análise de dados


A automação de marketing é crucial na construção do relacionamento com o cliente e no suporte a um fluxo de trabalho organizado e produtivo. Para criar suas próprias respostas automáticas às ações e atividades de contas em seu site, experimente as ferramentas de negócios do Ascend by Wix.



10. Relações públicas online


RP online é a prática utilizada para obtenção da cobertura de publicações online e blogs. Ela normalmente exige que se aborde os jornalistas e editores das publicações relevantes, o que pode ser feito por meio do LinkedIn ou Twitter.


RP também envolve o monitoramento da reputação de sua marca na web. Por exemplo, você precisará interagir com os comentários em seus blogs e postagens nas redes sociais, bem como responder às avaliações online sobre sua empresa.



11. Marketing mobile


Muitas vezes, converter os clientes através das telas de seus laptops parece ser o objetivo final. É importante, no entanto, que também aproveitemos ao máximo um dispositivo menor, mas igualmente relevante: o smartphone. Isso é especialmente necessário se considerarmos que o uso da internet em dispositivos móveis representa mais de 50% do tráfego online em todo o mundo.


O marketing mobile envolve a adaptação das práticas do marketing digital padrão para a experiência no celular. Isto inclui:


  • Otimização da velocidade da sua página mobile: o Google usa a velocidade da página como um fator de classificação tanto para a pesquisa mobile quanto para a pesquisa no desktop. Além disso, os usuários fogem de sites com tempo de carregamento lento. Para melhorar a velocidade de seu site mobile, tente mantê-lo mais leve — por exemplo, evite imagens pesadas e minimize os redirecionamentos.

  • Design de sites mobile: seu site é uma ferramenta de marketing fundamental que representa sua marca, expõe seu produto ou serviço e incentiva as pessoas a comprar. Como tal, a forma como ele aparece no celular é crucial para a conversão — ou não — de seu público.

  • Criação de e-mails “mobile-friendly”: pesquisas apontam que o celular é responsável por quase metade de todos os emails abertos. Com isso em mente, é fundamental que suas campanhas de e-mail sejam projetadas para a tela do celular. Isso significa linhas de assunto curtas, texto conciso e um CTA claro e em destaque.

  • Experiência com publicidade in-app: não limite seus anúncios a sites e mecanismos de pesquisa. Anunciar em aplicativos móveis relevantes também é uma prática valiosa que pode expandir ainda mais seu alcance.



12. Otimização de conversão (CRO)


Se fôssemos resumir os objetivos do marketing digital, citaríamos trazer tráfego para o seu site e aumentar as conversões. Este último item — chamado de otimização de conversão — requer que seu site seja projetado a partir do entendimento da forma como os usuários interagem com ele.


Para isso, você precisará levar em conta como os usuários navegam em seu site, quais ações eles realizam e o que os direciona — ou os impede — de alcançar seus objetivos. Ferramentas de rastreamento e análise podem fornecer dados quantitativos sobre a forma como os usuários se comportam em seu site, ajudando você a guiá-los de forma harmoniosa pelo funil de vendas.



Por que você precisa de marketing digital


No geral, o marketing digital é um conceito amplo que cobre uma variedade de práticas e usa uma ampla gama de canais online. Subjacente a esses diferentes elementos, no entanto, está um tema comum - a capacidade de tirar proveito do enorme mercado de clientes em potencial online.


Quer você decida expandir seu blog, criar uma newsletter ou anunciar no Google, o objetivo final deve trazer mais tráfego para seu site e canais em geral, converter em vendas e construir conexões mais fortes com seus clientes - para isso, além de criar conteúdo, é preciso acompanhar e medir seus resultados. Isso não apenas o ajudará a conquistar clientes no curto prazo, mas também o ajudará a construir uma estratégia sustentável de longo prazo para melhorias e crescimento futuro.



Por Hannah Beltrão

Blogger & Growth Marketing Specialist - Português



pt03.png